Sobre o peso da negatividade…

16. März 2018

„… Damit wir uns in diesem Chaos zurecht finden und die Aufgaben des Alltags bewältigen zu konnen brauchen wir die Fähigkeit Unwichtiges auszublenden und unsere Aufmerksamkeit gezielt auf die wichtigen Dinge zu lenken…“

„… Para que possamos nos encontrar ao meio deste caos e poder realizar todas as nossas tarefas diárias, precisamos ter a capacidade de ignorar banalidades e direcionar nossa atenção de forma objetiva no que realmente é importante…“

Não onde li este pensamento, nem quem escreveu. Tenho a mania desde sempre de anotar em qualquer papel que encontro a  minha frente o que leio e bate com meu estado de espiríto daquele momento. Não sei também a quanto tempo tenho estas linhas registradas em um caderno usado. O fato é que ontem encontrei este registro e ele de novo me fez pensar sobre a minha ansiedade dos últimos tempos. Tentei analisar a minha ansiedade e angústia (infundadas)  das últimas semanas. Sou uma daquelas criaturas que na verdade não devem se dar ao direito de reclamar de nada. Sou feliz e agradecida ao universo por estar saudável, ter me redescoberto profissionalmente depois de uma longa pausa por poder vivenciar os primeiros anos de minhas filhas com toda a intensidade possível e atualmente não preciso de mais nada. Me perguntava então porque o desânimo, porque a leve sensação de insatisfação e angústia que têm acompanhado. Não encontrei outra resposta senão o peso que a negatividade de uma pessoa mal resolvida  (no ciclo de trabalho) influencia meu estado de alma e faz com que eu me sinta cansada e desanimada. Me pergunto se individuos deste genêro são justos consigo mesmos e com as pessoas ao seu redor: Lançar a própria amargura e frustração sobre quem estiver por perto! Com certeza todos nós já passamos por situações semelhante e infelizmente não estaremos livres delas num futuro próximo ou distante, dai esta necessidade da capacidade e ignorar/ congelar energia negativa. Meu questionamento ainda se refere ao „como“. Embora já tenha lido muito a respeito e tentar aplicar alguns métodos „zens“, ainda me deparo com o problema. Alguém conhece realmente um método eficaz?

 

Beijos e muita energia positiva para você,

que me lê!

Share This:

De Mulher para Mulheres

8. März 2018

Vale a pena ver e ouvir!

Obrigada Carolina por compartilhar conosco suas experiências de vida, sucessos e entraves!

Beijos para todas as Mulheres sensacionais e corajosas como Carolina!

Share This:

Nachdenken/Reflexão

3. März 2018

 

Para quem  não se sente „em casa“ entre pessoas boas, não há „uma casa“, nem aqui, nem lá.

Karl May

Share This:

Subeme la radio/Mach für mich das Radio lauter

15. Februar 2018

Súbeme la radio/Mach für mich das Radio lauter
Tra-tráeme el alcohol/Bring mir alkohol
Súbeme la radio que esta es mi canción/Mach das Radio lauter, denn dieses  mein Lied ist
Siente el bajo que va subiendo/Fühl den Geruch, der kommt hoch
Tráeme el alcohol que quita el dolor/Bring mir Alkohol, denn  den Schmerzen wegnimmt
Hoy vamos a juntar la luna y el sol/Heute bringen wir den Mond und die Sonne zusammen
Súbeme la radio que esta es mi canción
Siente el bajo que va subiendo
Tráeme el alcohol que quita el dolor
Hoy vamos a juntar la luna y el sol
Ya no me importa nada/ Es ist mir alles egal
Ni el día ni la hora/Weder der Tag oder die Stunde
Si lo he perdido todo/Ja, ich habe alles verloren
Me has dejado en las sombras/Du hast mich in Schatten gelassen
Te juro que te pienso/  Ich verschwöre, ich denke an dich
Hago el mejor intento/ Ich gebe mein bestes
El tiempo pasa lento/Die Zeit vergeht langsam
Y yo me voy muriendo (y yo me voy muriendo)/Und bin am sterben
Si llega la noche y tú no contestas/wenn die Nacht kommt und du nicht antwortest
Te juro me quedo esperando a tu puerta/Ich verschwöre, ich bleibe vor deiner Tür
Vivo pasando las noches en vela/Ich bleibe wahr durch die Nächte
Y sigo cantando bajo la luna llena/Und ich singe leise unter Mond voll
Súbeme la radio que esta es mi canción
Siente el bajo que va subiendo
Tráeme el
Amo minhas horas de Zumba,
o espanhol,
o rítimo,
a música…
Beijos

Share This:

Declarando Amor

11. Februar 2018

Um toque de gentileza

na frieza

na inquietude

de uma alma

entrelaçada

em tantos destinos

tão calados,

sofridos,

incompreendidos,

fascinantes

em seus mundos cinzas,

caóticos,

bizarros,

sedentos de empatia,

compreensão,

redenção.

O privilégio de se me sentir

 uma bailariana

se sobrepõe às dores

do dia a dia.

 

Beijos para todas as estrelas do universo

que cairam por aqui!

 

Share This:

Nachdenken/Reflexão

15. Januar 2018

 

 

„Pflege das Leben wo du es triffst“

 

                        „Cuide da vida, onde você encontrá-la“

Share This:

„Pedra no sapato“

14. Januar 2018

Sim, vivenciamos a todo vapor o ano novo. Desculpem-me se não escrevi nenhuma mensagem de natal ou de desejos de feliz ano aqui ou em qualquer rede social. Estive muito ocupada com as pessoas que estão por perto de mim e que não tem acesso à redes socias ou nem sequer conhecem o significado do termo „mídia“, a

vector illustration of green clover picture

qual comparo com cada vez mais frequência à um balão vazio rodopiando por ai, sem rumo, nem eira  e nem beira. Algumas vezes busco, nas horas de descanso,  mensagens com substância e nem sempre encontro. O vazio da aparência me sufoca. Ando nestes últimos tempos  me redescobrindo como eu mesma. Me sinto quase que nua perante algumas análises de mim mesma, do mundo que me cerca e do mundo de forma generalizada. Me percebo muitas vezes como uma „pedra no sapato“ das pessoas com as quais convivo, o que me trás muitas vezes a pura sensação de desconforto. Eu gostaria de simplesmente estar representando o meu papel de „pessoa“ neste mundo, com todas as suas habilidades, marcas, sucessos, insucessos e incapacidades, mas o dia-a-dia me atrai para profundas reflexōes sobre o destino de pessoas marcadas de solidão e incompreensão. Uma luta se trava dentro de mim sobre como não sair da minha própria zona de conforto e comprar brigas que não são as minhas.  Acabo me envolvendo nestas batalhas, nas quais nem sempre saio ganhando. No entanto me sinto feliz ao perceber que sou capaz de abalar algumas estruturas e  a noite colocar a cabeça no travesseiro e dormir. A paz na consciência não tem preço. Simplesmente estar de bem conosco mesmos significa qualidade de vida.

Sim, é ano novo! Sim, são novos e velhos desafios! O teatro político, econômico e social invade nossas vidas através dos meios de comunicação, mas no fundo o que conta mesmo são nossas batalhas pessoais e cotidianas. Desejo para você, de coração, muita força, saúde e persistência para a luta diária. Persiga seus sonhos, insista em suas qualidades e não desista jamais de suas verdades mesmo que se sinta muitas vezes uma pedra no sapato das pessoas. Independente de anos novos ou velhos persista em suas positivas convicções de sociedade, de mundo. Vale a pena!

Beijos!

Uma semana espetacular!

Share This:

kokosnusskuchen/ etwas tropiches in winter

30. November 2017

Es lohnt sich!

Zutaten für 12 Stück:

Boden:

03 Eier

02 Tassen (Tee) Zucker

03 Tassen (Tee) Mehl

03 EL Butter

01 Tasse (Tee) Milch

01 EL Backpulver

Belag:

01 Dose Milchmädchen

200 ml Kokosmilch

01 Päckchen Kokosraspel

 

Zubereitung:

Boden

Eier, Zucker, Butter in einen Rührschüssel geben. Mit dem Mixer schlagen bis cremig wird. Mehl und Milch dazu geben und wieder ganz gut mit dem Mixer rühren. Zuletzt Backpulver geben und alle Zutaten kurz rühren. In eine gefettete Form füllen und im auf 170°C vorgeheizten Ofen ca. 40 Minuten backen. Wenn fertig ist, überall  Löcher machen.

Belag:

Milchmädchen und Kokosmilch gut mischen. Auf dem noch heißen Boden verteilen. Kokosnussraspel verstreuen.

Abkühlen lassen (etwa 3 St),

dann servieren!

 

Guten Appetit!

 

 

Share This:

10 Mandamentos

20. November 2017
10 Gebote für gelassene Frauen

Bom para praticar!

Para Mulheres descontraídas, segundo a autora Ursula Nuber:

I. Você deve se posicioanr ao lado brincalhão da vida

II. Você deve tornar sua vida o mais simples possível

III. Você não deve se deixar consumir através da rotina

IV. Você deve evitar o stress das decisões

V. Você deve acreditar na força do seu interior

VI. Você deve ter o controle sobre você mesma

VII. Você deve saber distinguir amigos de inimigos

VIII. Você não deve se preocupar em demasia

IX. Você deve imitar o estilo de vida dos gatos

X. Você deve se encontrar

 

Lendo, caiu a ficha (de novo) que tenho muito o que aprender!

 

Beijos e linda semana

para meninas e meninos!

 

 

Share This:

De Mulher para Mulher!

6. November 2017

Realmente um guia prático para a auto-realização. Vale a pena ler!

São tantos os desafios, lembranças, inspirações e impulsos internos e externos que com certeza este post será absurdamente confuso. Ainda tenho as sensações da Sicilia no meu corpo, depois dos dias lindos de sol vivenciados na ilha italiana. Uma nova etapa em minha vida profissional se inicia no próximo mês, o que me causa uma mistura de alegria e tristeza ao mesmo tempo. A perda para o universo de um ente muito querido  e por último as palavras e mensagens certeiras de uma grande mulher, mãe, profissional, escritora e amiga:  Sandra Santos – em (Re) descobrindo quem é você – rodopiando na cabeça.

Sim, com certeza nós mulheres somos malucas, sonhadoras e muito batalhadoras. Exigimos de nós mesmas muito mais do que deveríamos. Esquecemos rápido do que tão arduarmente conquistamos e vamos nos  dividindo em tantos pedaços para auxiliar as pessoas que amamos ou/e então àquelas que precisam de nossa ajuda para dar o próximo passo na direção da vida. Contudo, na próxima manhã, nos aprontamos para os novos dasafios que nos aguardam na vida profissional/ pessoal, paralelemente nos martirizamos por nossas falhas das horas anteriores e buscamos incansavelmente „dar o melhor de nós mesmas“. O fato é que nesta árdua tarefa, nos esquecemos de exigir algo daqueles que nos rodeam.

Se vocês me pemitem um conselho: não se esquecem de si mesmas! Este é o meu atual desafio! Ser feliz comigo mesma e minhas realizações, não me sentir „usada“ e ao mesmo tempo contribuir para dias melhores para todas as pessoas que participam, direta ou indiretamente do meu dia-a-dia.

Com certeza é muito difícil driblar esta nossa capacidade „Multitasking“, a qual Sandra cita também em seu livro, mas  penso eu  que  com uma certa dose de humor …  e algo mais … sim, é possível!

Para você saber mais sobre  a Sandra e sua trajetória profissional, bem como seus projetos literários acesse o Seite da Autora o qual é também muito interessante e cheio de dicas práticas para quem saiu do Brasil para se aventurar em terras germânicas.

 

Beijo!

Linda semana!

 

 

 

Share This: