Bons ventos…

"A esperanca é a última que mata"

Agora há pouco, enquanto chegava devagar a noite e eu podia, enfim, tomar devagar uma taca de um bom Bordeaux, senti-me muito cansada com todas as informacoes e imagens que povoavam a minha cabeca.  Eu tinha ainda a imagem do fogo devorando os campos e as cidades da Rússia, as quais foram mostradas no último noticiário que assisti pela televisao. Neste mesmo noticiário fiquei chocada com tanta água, lama e tristeza numa outra parte da Ásia – o povo Paquistao que  esforcava-se para nao se sentir derrotado pelas enchentes que levavam consigo tudo o que encontram pela frente, deixando para trás somente o entulho, a lama e o dilema nos olhos daquelas pessoas morenas, batidas pelo sol, pela desolacao… Elas nao sabiam, simplesmente, o que fazer…

Contudo eu me senti motivada a escrever este post em funcao de três boas notícias que também circularam nos jornais e se fizeram presentes nos noticiários de todos os canais de televisao a que temos acesso:

1 – A economia alema está de  vento em popa: os índices de exportacao e crescimento sao altamente positivos. A crise foi superada.  O índice de desemprego caiu. As perspectivas sao animadoras! Viva!

2- Água é agora um direito humano: no fim do último mês decidiu-se, através da maioria dos integrantes da ONU que todo o ser humano tem direito ao acesso à água limpa. Eu na verdade pensei comigo: “uai, mas isso é lógico, claro que todas as pessoas têm o direito à água limpa… nao existe outra possibilidade de sobrevivência…” Eu nao me espantei com a decisao tomada pelos chefes de estado. Eu fiquei sim foi chocada quando me deparei com as seguintes informacoes, as quais nao posso deixar de registrar aqui:

  • 884 milhoes de pessoas no mundo nao têm suficiente acesso à água potável;
  • 2,6 bilhoes de pessoas no mundo nao têm instalacoes sanitárias adequadas;
  • Todos os anos morrem cerca de 2 milhoes de pessoas como consequência da utilizacao de água suja, principalmente criancas;
  • Através de água suja morrem mais pessoas no mundo que em funcao de  Aids, malária e sarampo juntos;
  • A cada três segundos e meio morre uma crianca apenas porque nao teve acesso à água limpa.

3- Países dizem nao para a Bomba de fragmentacao: uma arma terrível produzida com o objetivo de causar grandes prejuízos para a nacao inimiga em caso de guerra, mas é produzida também, inlusive no Brasil, com o intuito de defesa nacional. Esta bomba, quando é acionada, libera uma grande quantidade de projéteis menores  e fragmentos que causam ferimentos letais, inclusive para a populacao civil. O mais sórdido é que as mini-bombas que sao  espalhados por uma grande área, nao explodem todas no momento em que sao lancadas de um aviao, senao paulatinamente e podem durar anos até  quando serao tocadas ou pisados por habitantes da área de guerra, inclusive por criancas que brincando inocentemente podem acabar mortas por uma destas mini-bombas ou sem um braco ou perna…  Atualmente as vítimas mais comuns deste tipo de bomba encontram-se no Iraque e Laos.

Há dois anos cem países assinaram um acordo para a nao producao deste tipo de bomba no futuro, pois bem o futuro chegou! Estes mesmos países prometeram também cuidar das vítimas deste inferno…

O que nos resta “dizer”?  Que as promessas dos “bons ventos”  nao fiquem no papel! Assim seja, amém!

Beijos e fiquem com os anjos!

Tags: , , , ,

Leave a Reply

*