Des(a)tino

Sei apenas de "nichts".

Não tenho muito jeito

prá segredo.

Atropelo sempre o enredo

sem graça, sem medo.

Me permito aventuras

me entretenho com criaturas.

Permeio  a solidão

robusta, evaziva, definitiva

na contra-mão.

O silêncio envolvente,

efervecente,

tão benevolente,

me traga,

me assedia, arrepia.

Não tenho palavras,

não conheço limites,

sei apenas de “nichts”.

Onde foi estacionar minha dor?

Onde foi que me perdi?

Tão distante, tão categórico,

ilárico

destino,

apenas

des(a)tino.

Beijos com amor!

Tags: , ,

Leave a Reply

*