Feijoada à la Alemanha

Quase tão deliciosa quanto a original e você pode fazer em qualquer parte da Alemanha ou do mundo, só tem que providenciar os feijões pretos. Eu sempre trago do Brasil 1 kg e os cozinho em 4 porςões. Com a primeira porςão (250 g)faςo uma deliciosa feijoada para 6 pessoas e as outras porςões congelo para as próximas.

Ingredientes:

  • 250 g  de feijão preto
  • vários  dentes de alho socados junto com sal, faςa uma pasta desta mistura e a quantidade depende do quanto você gosta de alho, mas para a feijoada ficar com bastante sabor você vai precisar temperar bem, ou seja bastante alho…
  • 1 cabeςa média de cebola
  • 3 0u 4 folhas de louro
  • a vontade dependendo do paladar da sua família pimenta do reino e malagueta (só para os adultos, se cozinhar para crianςas deixe este ingrediente de lado)
  • 3 bons pedaςos com pouca gordura de Costeletas
  • um pedaςo de Barriga de porco (baycon), preferência mais carne que gordura
  • 1 pedaςo grande de Cabanossi (tenho que verificar se escrevi certo, acho que não – de qualquer forma se encontra em todos os supermercados e a vejo como uma boa substituta para a nossa  calabreza)
  • 2  pedaςos  de Bratwurst ( grob )

Preparo:

  • Cozinhe o feijão com bastante água, pois a água você vai usar para o caldo da feijoada
  • Faςa a pasta de alho com sal
  • Corte a cebola em pedaςos bem pequenos
  • Corte as carnes em pedaςos pequenos – as costeletas deixe os ossos inteiros com pouca carne dos lados

Modo de fazer:

  • Em uma panela grande, 1° frite os pedaςos da barriga e retire o excesso de gordura;
  • Frite um pouco as demais carnes e acrescente as cebolas e o alho com sal; pimenta do reino. Frite mais um pouco até que estejam com um aspecto meio dourado, mas não deixe secar…
  • Acrescente  uma pequena porςão de feijão, amasse um pouco com a concha esta porςão de feijão;
  • Acrescente aos poucos o restante do feijão e por último bastante da água de cozimento do mesmo;
  • Acrescente o louro – 2, 3 ou 4 folhas – conforme o gosto;
  • Em fogo baixo deixe tudo ferver e depois cozinhar junto até que o caldo esteja bem grosso (mínimo de 40 minutos) antes disso prove para verificar se está satisfeita(o) com a intensidade do tempero,

Sirva com arroz branco e uma boa salada de alface, tomate, cebolas e palmito da melhor qualidade (traga também uma lata do Brasil).

Os adultos podem acrescentar pimenta malagueta segundo o próprio paladar e antes de  servirem-se tomar  uma dose de cachaςa (preferencialmente, de Minas).

Bom apetite… nem  cachorro come, nao sobra.

Share This:

Veröffentlicht von

Neusa

Sou uma pessoa com uma infinita vontade de aprender, amar e compartilhar...estou em busca de mim mesma e de pessoas que amam a vida com muita intensidade, assim como eu.

15 Gedanken zu „Feijoada à la Alemanha“

  1. Oi isabela,
    que bom receber a sua visita! Ralmente fica uma delícia esta feijoada.
    O seu livro já enviei na última semana. Espero que já esteja chegando! Vou gostar muito de ler um comentário seu.
    Um grande abraco!

  2. Ola Neusa, eu adicionei o link para esse post no meu blog sobre feijoada na Alemanha, espero que vc nao se incomode 🙂

  3. Oi Mel, tudo bem? Nao tem problema nao! Espero que possa experimentar a receita e que goste do resultado! Aqui em casa e com os amigos sempre faz sucesso!
    Abraco e ótima semana!

  4. Oi Neusa,

    Fui convocado para preparar uma feijoada para 5 casais (conosco 6) alemães. Moro em Konstanz (B-W) e estou aqui apenas um ano. Não tenho idéia por onde começar principalmente por causa dos ingredientes, como conseguir os mais próximos. Já preparei várias feijoadas no Brasil e conheço os meandros da cozinha. Mas o problema é que eu quero ser o mais próximo do original. Feijão não tenho (serve o preto indiano?), paio talvez pode-se conseguir em uma loja portuguesa, mas e as carnes salgadas?
    Gostei da sua receita e alguns dos ingredientes eu já conheço, dá para adaptar.
    Agradeço qualquer ajuda que me puder dar.
    Abraços

  5. Oi Pillon, fiquei feliz em receber a sua visita! Tudo bem? Escreva-me mais sobre suas experiências na Alemanha.
    Olha só, posso te afirmar que a feijoada que eu preparo fica muito gostosa! Eu preparo com feijao preto do Brasil, enquanto eu os tenho. Infelizmente no momento nao tenho, mas sei que muitos brasileiros compram feijao e tudo mais em lojinhas on-line. Por aqui tenho conhecidos que compram em um supermercado português em Luxemburgo, onde os precos sao muito bons, segundo eles. Fiquei sabendo também que há uma lojinha internacional aqui nas proximidades. Prometo que vou pesquisar se eles têm feijao preto e depois informo você… sei que café, eles têm. Para quando está planejada a sua feijoada?
    Grande abraco e tudo de bom!

  6. Oi Neusa,
    Demorei para retornar ao seu site, muitos compromissos! Aqui tudo bem, e aí?
    Eu já dei uma pesquisada em Konstanz no Kaufland e encontrei muita coisa defumada e os ingredientes que você sugere. A „Brasilianische Abend“ que um casal amigo me convocou ficou marcada para 14 de abril. Tenho tempo de sobra para fazer um teste. Hoje estou de folga e resolvi comprar alguns dos ingredientes. Vou testar outros que encontrei. Depois faço um relato do „desastre“.
    Planejo também fazer uma entrada de cuscus de panela (sou craque nessa receita) mas não encontro farinha de milho em flocos nos mercados de costume. Minha cara metade (alemã, que de Brasil só conhece Salvador) acha que no mercado asiático tem. Ainda vou lá, quem sabe encontro também feijão preto.
    Grande abraço e grato pelas dicas.

  7. Oi Pillon tudo bem? Fico feliz que você voltou aqui. Estou torcendo por você na sua mais recente aventura culinária em terras germânicas. Tenho certeza que será um sucesso, pois você está planejando tudo com muita atencao. Eu gostaria muito sim de saber algo sobre os resultados e poder publicar a sua experiência aqui. Quanto à farinha de milho eu indicaria para você o blog da Mel http://na-alemanha-tem.tumblr.com/que é especialista em descobrir produtos brasileiros por aqui. Quanto ao feijao preto talvez você possa comprar, senao em lojas asiáticas, estive olhando este site /www.viver-na-alemanha.de, onde há enderecos de lojas online – porém particularmente, nao posso indicar uma para você, pois nao sou cliente de nenhuma, mas tenho conhecidas que já compraram online e ficaram satisfeitas.
    Gande abraco e sucesso em todos os seus projetos culinários ou nao!

  8. Ontem fiz um teste na receita de cuscuz de panela. Como não encontrei farinha de milho na loja tailandesa (encontrei a de mandioca), usei uma „Maisgriess“ da „Baktat“ que encontrei no Kaufland. Deu certo!
    Acreditem se quiser, é um „fubá“ para polenta. O problema é que tem que cozinhar por quase 40 minutos, mexendo no início até se tornar um angu grosso. Mesmo depois, é bom remexer de vez em quando tomando cuidado para não raspar o fundo, pois cria uma crosta queimada nop fundo da panela que altera o sabor se misturar. Se parar antes dos 30/40 min. fica com gosto amargo.
    Mas o trabalho compensa e resolve o problema de quem gosta de cuscuz como eu.

  9. Oi Pillon, muito obrigada por nos informar sobre a sua experiência com uma receita brasileira em terras germânicas, pois embora o processo de globalizacao tem facilitado muito a nossa vida ainda assim a improvisacao, originalidade e ousadia sao muitas vezes necessárias para se fazer aqui um prato típico do nosso país. Admiro muito a sua ligacao com a cozinha! Tenho sonhado em comer um simples Spaghetti feito pelo meu marido – Ele passa sempre „bem longe“ do fogao, infelizmente.
    Abraco e me escreva outras vezes. Vou gostar muito!

  10. Pois vocês já estão convidados a apreciar o cuscuz que preparo quando vierem a Konstanz. Quem sabe ele se entusiasma em pilotar o fogão. Prometo servir uma boa caipirinha!

  11. Muito obrigada pelo convite! Muito gentil da sua parte… quando for para estas bandas vou me lembrar da sua proposta sim! E você quando vier para as bandas de cá, venha me visitar. A regiao onde moro é linda! Fica entre o Reno e o Mosela.
    Abraco!

  12. Agora mesmo passei numa loja bio daqui (Al Natura) e encontrei feijão preto da China. Meio quilo custou 2 euros. No setor de produtos asiáticos tinha a farinha de mandioca (Gari) por 1,50 E e leite de coco cremoso por 1,50 E lata pequena. Nos gostamos muito de manjar de coco com calda de ameixas. Depois de minha „brasilianeshes Abend“, se emplacar com os alemães e uma suíça, vou oferecer uma aos meus clientes.
    Eu moro numa cidade maravilhosa, na embocadura do Reno depois do lago de Konstanz. A vista das montanhas suíças e austríacas do boulevard no lago é um explendor!!
    Aqui andamos muito de bicicleta, e aí?
    Abraço

  13. Oi Pillon, obrigada por tantas informacoes interessantes. Quando eu for para Koblenz vou procurar por lá uma loja asiática para tentar comprar feijao preto, pois nao temos previsao de viajar para o Brasil. Agora quanto ao manjar com calda de ameixas, por favor depois me manda a receita – fiquei com água na boca! Uhum, é demais! Sempre amei manjar com calda de ameixa, mas infelizmente faz muitos anos que nao como.
    Posso imaginar o quanto é lindo o lugar onde você mora. Já visitei as proximidades, em plena primavera, e fiquei encantada! Gosto sim de andar de bicicleta com minhas filhas, quando nao está frio.
    Abraco e tudo de bom para você e sua „cara metade“!

Schreibe einen Kommentar

Deine E-Mail-Adresse wird nicht veröffentlicht. Erforderliche Felder sind markiert *


*