Luzes e bombas

Tempo de Advento: tempo de esperanca.

As luzes de natal já estao espalhadas por todos os cantos, iluminando o fim de novembro. Desde ontem, sentimos mais de perto a atmosfera de natal – acendemos pela manhã nossa primeira vela ao comemorarmos o primeiro domingo de advento. As crianςas já estão em contagem regressiva para a primeira surpresa do calendário de advento. Eu sinceramente estou ansiosa pelas férias. Admito que o ano escorreu rápido por entre os dedos, mas me sinto bem cansada pelos desafios que tenho enfrentado nos últimos meses, ontem depois das 9 consegui apenas dormir, embora tivesse planejado escrever posts. Tenho vários temas interessantes para compartilhar e acabei optando neste momento para escrever sobre o que mais me chamou a atenςão nos últimos dias: a seca que atinge a região. Nós a percebemos radicalmente quando observamos os rios. Atualmente o nível de água do rio Reno chega a causar mesmo extrema preocupaςão. No entanto, paralelamente ao fenômeno da seca, estamos também chocados com o número de bombas – ainda dos tempos de Segunda Guerra Mundial – as quais foram jogadas  nesta regiao pelos Aliados e que atualmente estão expostas com o radical recuo das águas do rio.  Para se desarmar estas bombas há muito trabalho e transtorno – centenas de pessoas precisam ser evacuadas de suas casas, de hospitais, asilos, escolas, há o fechamento de estradas, estaςões de trens, trechos do rio.

Explosivos 500 kg - Foto: fonte: Rhein-Hunrück-Zeitung, n° 274

Exemplos;

  • Hoje às 13 horas será desarmada, na área de Spay (região Médio Reno) uma bomba americana de 250 kg;
  • No dia 4 de dezembro 45.000 pessoas em Koblenz terão que deixar suas casas por todo o dia para o desarmamento de uma bomba britânica de 1800 kg, a qual foi descoberta em Pfaffendorf, às margens do Reno. O perigo é enorme, pois a bomba (Luftmine) ainda possui, apesar do tempo e ferrugem praticamente toda a sua capacidade explosiva.
  • Também em Pfaffendorf outra bomba de 125 kg foi encontrada;
  • Em Neuwied uma bomba de 500 kg teve que ser recentemente desativada.

Para mim e acredito eu, para muitas pessoas –  cada notícia de uma bomba encontrada representa um momento profundo de reflexão sobre o passado histórico deste país. Não posso deixar de pensar e sentir a dor das vítimas da guerra. Tenho, de certa forma, revivido dias cruéis de fome e frio de algumas destas vítimas. Na sexta feira tive a honra de poder participar de um encontro entre algumas destas vítimas, em Boppard. Me foi permitida a licenςa de compartilhar de experiências de algumas doces pessoas que sobreviveram ao ataque de bombas que nao caíram perdidas no Reno, mas sim que explodiram construςões e pessoas. Elas sobreviveram porque estavam no interior da terra, nos abrigos de proteςão já que tiveram tempo de atender ao aviso de que os aviões chegavam… Elas não compartilhavam dos ideais dos Nazistas, mas pagam ainda muito caro por eles.

Beijos

Tags: , ,

Leave a Reply

*