“Quem procura (quase sempre) acha”!

Matar o sonho é mutilar a nossa alma. Fernando Pessoa

O quantas vezes ouvi esta afirmação nos meus tempos de criança, não sei dizer. Assim como também não tenho nenhuma ideia sobre quantas vezes a repito aqui em casa. Se perde, se esquece ou não se encontra uma variedade incrível de “coisas”. Contudo, meu post hoje se refere à minha busca (desesperada) pessoal de um “Ausbildungsplatz” ou seja um local de prática para meu curso de “Heilerziehungspflegerin”, o qual terá início em setembro. Logicamente, meu leitor conhecedor do idioma português, poderá estar se perguntando neste momento ” que diabo significa isso? E setembro está tão longe ainda, por que o desespero?

Sim, certas expressões alemãs são o diabo para se traduzir, em outras palavras posso esclarecer, como escrevi no post Perspectivas 50 – + x : … tomei a decisão de correr atrás de um diploma alemão e optei por uma profissão que corre paralela à minha atual, porém com desafios extras, pois trabalhar com “Pessoas Especiais”, ou seja deficientes físicos ou mentais – exige uma dose extra de paciência, perseverança e a capacidade de enfrentar muitos tabus. Não me importando com os entraves, estou segura, há alguns meses, que este é o trabalho que gostaria de ter para o resto da minha vida. Porém para me profissionalizar preciso da escola e para a escola preciso do trabalho, daí minha busca desesperada pelo meu “espaço de prática”, senão minha matrícula na escola teria sido em vão – uma lógica muito interessante neste sistema de curso profissionalizante na Alemanha, assim como o fato de que tudo se define e se organiza, por aqui, com muita antecedência. Planos a longo e longuíssimo prazos fazem parte da cultura europeia, por questões climáticas.

A boa notícia é que na última semana tive mais uma entrevista, como resultado um convite para conhecer a instituição e os clientes  (Hospitation)- o qual aceitei alegremente, mas no fundo me sentia muito pessimista por causa dos recentes insucessos com outras experiências. No entanto,  minha intuição – a qual traduzo como a voz dos anjos – me impulsionava à mais uma tentativa. E o resultado desta tentativa foi tão, surpreendemente, positivo que recebi a proposta de um contrato de trabalho numa instituição muito aberta e interessante (ninguém me perguntou sobre minha religião), na qual moram vários doces anjos enjaulados em corpos pouco móveis.

Me sinto tão feliz com a novidade, que titubiei em publicá-la. A alegria que sinto por esta nova perspectiva se contrasta com a tristeza que sinto por tantos fatos negativos que correm soltos por áreas do planeta como Nigéria, Afeganistão, Síria, Ucrânia e infelizmente Brasil. Com a aproximação da copa, o mundo observa mais atentamente o Brasil e infelizmente notícias ruins, destaques negativos são uma constante. Me alegrei, ontem, quando assisti um programa sobre o Brasil no canal Servus – Terra Mater, Wildes Brasilien – onde os personagens principais eram os animais da Floresta amazônica e do Pantanal. Nada sobre favelas, políticos, futebol ou samba.

A esperança é que continuemos implacáveis na procura por dias melhores para todos os seres do planeta, afinal “quem procura, acha”!!!

Beijos.

Tags: , , ,

Leave a Reply

*