Posts Tagged ‘Amsterdã’

Autistas são (também) pessoas maravilhosas!

Sábado, Setembro 29th, 2018

Na verdade eu gostaria de escrever sobre Amsterdã, a capital holandesa que conheci na última semana e o título do post seria “Amsterdã, cuidado bicicleta!”. Sim, é verdade nunca me senti mais ameaçada por uma bicicleta do que em Amsterdã… A quantidade de ciclistas e a velocidade com que atravessam a cidade, que por sinal é toda atravessada por ciclovias, me espantou de uma tal forma que passei a tomar muito mais cuidado por não estar ocupando uma “ciclovia” do que uma “rodovia”. Foi sim uma esperiência fantástica a de tirar uns dias de férias na  na Holanda, um país que fica aqui do lado, mas o qual eu nunca tinha realmente “de perto” experimentado. Os canais, as vacas soltas, a liberdade dos ciclistas me encantaram muito! Já planejo voltar no verão do ano que vem.

Agora o que ocupava tão intensamente os meus pensamentos que provocou a explosão das palavras escritas são as pessoas com o diagnóstico “ASS” /”ASD” ou melhor em português: Transtornos do espectro do autismo, com os quais me ocupo profissionalmente, mas com tanta paixão que algumas vezes, mesmo chegando em casa, meus pensamentos permanecem com eles.   Há tempos sinto que uma boa parte do meu coração pertence aos autistas. Não sei explicar o por quê, mas hoje depois de meses me ocupando intensamente com as necessidades especiais de alguns seres humanos portadores do “Autismo”, me sinto imensamente tocada e mergulhada no mundo destas pessoas tão sensíveis e especiais. Procuro intensamente entender a lógica das suas opções para favorecer-lhes  segurança e assim poderem se expressar  através das palavras ou dos gestos. Uma vez que se sentem compreendidos, transportam tanta paz através dos olhos que me sinto “de bem” com o mundo todo. Tenho que agradecer muito à vida por me proporcionar tomar parte da rotina diária de algumas pessoas portadoras de autismo, pois me sinto absolutamente realizada ao contribuir para que eles tenham acesso à certa qualidade de vida apesar da muralha que se interpõe entre nossos mundos.

 

Beijos ♥

 

As bolinhas de gude de Anne Frank

Sexta-feira, Fevereiro 7th, 2014

Os fatos são sonoros. O que importa são os silencios por trás deles. Clarice Lispector

foram encontradas.

Anne Frank foi uma menina que se tornou conhecida, mundialmente, através de seu diário. Neste diário ela escreveu o que estava vivenciando durante a Segunda Guerra Mundial. Ela e sua família por serem judias foram obrigadas a fugir da Alemanha por causa da perseguição  dos nazistas, os quais naquele período ocupavam o poder. Os nazistas perseguiram implacavelmente os judeus e todas as pessoas que consideravam “lebensunwertem”- “indignos para viveram”, entre Elas estavam também  os ciganos, os homossexuais, os deficientes físicos ou doentes mentais e os encaminhavam para os campos de concentraςão, onde morriam sufocados por gases que escapavam das “duchas”.

Anne e seus pais tentaram fugir dos nazistas e se esconderam por longo tempo em porões ou casas abandonadas. Quando Ela tinha treze anos, viveu em Amsterdã, a capital da Holanda. Lá Ela presenteou uma amiga, que morava na vizinhança, uma caixinha de alumínio. Esta caixinha deveria ser guardada por sua amiga, já que Ela tinha que novamente fugir. Nesta caixinha encontravam-se suas bolinhas de gude.

No entanto, antes que Anne fugisse com sua família para um novo esconderijo, os nazistas os encontraram. Anne foi assassinada.

Sua amiga, para a qual Anne presenteou sua caixinha de alumínio, tem hoje oitenta e três anos e se chama Toosje Kupers. Durante muitos anos Ela manteve a caixinha no fundo de um armário e a esqueceu completamente. Porém, recentemente, ao desvaziar os armários porque teve que mudar-se da casa, redescobriu a caxinha.

Toosje levou a caixinha de Anne para o Museu Anne-Frank, em Amsterdã. O museu foi organizado na casa onde Anne, naquele tempo, se escondeu com sua família.

Tradução – fonte: Kindernachrichten, Rhein-Hunsrück-Zeitung, 05.02.14

Ps. Mais um bom motivo para se visitar Amsterdã, não é mesmo?

Beijos e um final de semana maravilhoso!