Artikel-Schlagworte: „Formação profissional“

Muito além de entraves…

Donnerstag, 29. Juni 2017

Sabe aquela fase em que você sente que a maré está a seu favor? Pois é, hoje me sinto assim! E pensei o porque não deveria escrever aqui que estou contente por estar me sentindo ao menos „agora“ realizada e em paz comigo mesma. Me sinto num daqueles raros momentos que não estou „nem aí“ para o que pensam ou falam de mim… Me permito curtir ao extremo, mesmo que seja apenas comigo mesma, minha libertação do banco da escola. Yes! Tenho meu diploma alemão! Quase no segundo século de vida, lá estava eu de novo numa escola, cercada de colegas de todas as idades e que não falam o meu idioma, senão o alemão ou russo. Contudo,  eu estava cheia de expectativa e motivação para encarar três anos de uma outra qualificação profissional e o que mais me animava é que o tempo na prática era bem maior que o tempo teórico. Confesso que me iludi pensando que não seria tão pesado quanto ouvi, ao informar algumas pessoas que havia me decidido, por vários motivos, fazer um curso profissionalizante de três anos – para trabalhar com pessoas deficientes física e psiquicamente. Muitas pessoas se assustaram com a minha disposição para encarar uma longa e diária maratona de trabalho, provas, projetos e a dificuldade de conciliar tudo com as tarefas de mãe e dona-de-casa.  Como se sabe, na  Alemanha não se tem o luxo de uma ajudante doméstica, como no Brasil. Aqui a gente tem que se virar mesmo e fazer tudo sozinha. Quando eu me encontrava disposta, dividia as tarefas domésticas com Laura e Vici, mas quando eu já estava saturada de „encheção de saco“ descarregava meu cansaço cognitivo e frutraçōes na vassoura, no rodo, no aspirador de pó e panelas… Vocês sabem da dificuldade para se envolver adolescentes nas nossas preocupações com a limpeza e organização da casa! Mas ficar reclamando nunca foi meu „slogan de vida“ e procurei na medida do possível, dia-a-dia, superar os desafios da minha própria opção e estou muito aliviada de ter conseguido terminar, até que com bastante sucesso (considerando minha idade e problemas com a língua) minha escola de formação profissional alemã e me sinto feliz por estar exercendo de coração uma profissão (Heilerziehungspflegerin ) reconhecida neste país, do qual  dificilmente vou me afastar. Logicamente para mim me sentir de novo absolutamente integrada no mundo do trabalho é uma satisfação muito grande, mas o que me levou a escrever este post foi a necessidade de motivar outras pessoas a recomeçarem, quando sentirem esta necessidade. Não se deixem abater pelas dificuldades, afinal a sensação de realização é muito boa e dar um „pé na bunda“ da frustração é melhor ainda!

Beijos ♥

 

Share This:

„Ando tão a flor da pele“

Sonntag, 24. August 2014

"Ando tão a flor da pele que até beijo de novela me faz chorar."

…Que não sei como escrever um post sobre mim mesma. Já perdi a noção de quando escrevi algo sobre mim mesma. O tempo me falta, mas para ser sincera sobretudo a motivação e a indiscrição. Meus dias têm sido absorvidos por experiências tão reais e fortes que o virtual me esbarra apenas de leve. Meus últimos dias do semestre foram regados de despedidas doloridas. Me desliguei oficialmente das minhas aulas de artes e esportes na escola  e associações esportivas onde vinha atuando desde 2011,  afinal  optei por um diploma germânico, o qual já vem sugando minha energia, minha alegria, algumas lágrimas  e muito tempo desde o dia primeiro desde mês.

Sim, na verdade, minha formaςão acadêmica para trabalhar com pessoas com deficiência física e mental (HEP) teve um início fenomenal. A intensidade prática do curso atingiu quase o auge em poucas horas de trabalho – o típico extremo alemão – se você não gosta do que vai fazer no futuro „caia fora agora mesmo“.

Não, eu não tenho decepcionado nem gregos, nem troianos, muito menos a mim mesma. Apesar do  cansaςo de três semanas extremamente difícies atrás de mim, posso compartilhar com vocês,  que me sinto em plena forma e muito feliz por ter optado por um caminho estreito, mas que com certeza me aponta novas e positivas perspectivas profissionais.

Continuo fiel ao meu papel de mãe, amiga, esposa, jardineira, lavadeira, passadeira, arrumadeira, cozinheira e etc. Contudo me sinto  mais inteira por ter conquistado um outro espaςo profissional, o qual exige de mim muito mais do que meus hobbys e me impulsiona a aprender algo totalmente novo, no qual me sinto  praticamente analfabeta. O desafio renova minha sede de vida, faz meu coração pulsar confuso quando utilizo minhas próprias chaves para invadir a morada dos meus dez clientes. Meus únicos e tão especiais clientes! Eles são tão problemáticos desde que nasceram, mas atingiram de cheio minha alma e se apossaram do  meu pobre e insensato coração.

Eu não posso me ater aos detalhes e nem descrever meus sentimentos. Também escrever todas as experiências que tenho vivenciado nestes dias tornaria meu post muito longo e cansativo, mas com certeza posso compartilhar com vocês que estou pronta e curiosa para a escola, pois na prática já me encontrei.

Beijos com muito carinho!

Linda semana!

Share This: