Posts Tagged ‘Klaro’

A Fórmula mágica…

Quarta-feira, Março 14th, 2012

"Prevenir é melhor que remediar".

para quando se sente raiva, medo ou enfrenta-se problemas. Sentimentos desconfortáveis como estes são inerentes à vida. No dia-a-dia eles causam, frequentemente, discórdias e separam as pessoas. Para evitarmos isto foi apresentada à nós a “Fórmula mágica de Klaro”. Ela é muito fácil de ser aplicada e ajuda também na rotina familiar.

Experimente:

1-Stopp!

Antes de agir  de forma impensada, eu tenho que…

2-Acalmar-me

Para isso devo respirar fundo três vezes. Então…

3-Pensar

  • O que aconteceu?
  • Como eu me sinto?
  • Qual seria uma situaςão mais agradável para mim que esta?
  • Como eu posso dizer isto?

Parece muito simples, mas achei fascinante quando Victoria chegou da escola ontem me explicando a fórmula de Klaro – o pequeno mascote do projeto pedagógico que vem sendo trabalhado na escola, o qual tem como objetivo básico combater e prevenir o vício e a violência no ambiente escolar e na família. Considero o projeto espetacular pois através dele as crianςas já com 6, 7 anos aprendem a conhecer, entender  e trabalhar os próprios sentimentos, algo que muitos de nós adultos ainda não aprendemos, infelizmente.

Ps. Outras informaςões sobre “Klaro” você pode ler aqui mesmo no meu blog:

Simplesmente, “Klasse”!

Prevenir é melhor que remediar – parte 1:

Beijos e um lindo dia ainda!

Prevenir é melhor que remediar – parte 2

Segunda-feira, Março 21st, 2011

"Criancas enxergam muitas coisas nao somente diferente, senao claras em relacao a nós".

Oficialmente hoje comeca a primavera e para comemorar o acontecimento estamos sendo presenteados pela natureza com muito sol, a manha está linda, toda iluminada e colorida, depois de meses de neve, gelo e frio. A nossa pequena tartaruga – Paulinha – também já saiu da sua pausa de inverno, devagar volta a se alimentar e a se movimentar pelo apartamento e jardim, onde pode também ouvir o coral dos passarinhos que ficam o dia todo pendurados nos galhos das árvores. É simplesmente lindo observar e sentir de novo a natureza tao forte, vibrante – nós também nos sentimos mais fortes com toda esta energia. Estou com muitos planos para os próximos meses e as perspectivas me parecem favoráveis. Hoje, porém, sem muitas divagacoes,  faco questao de concluir o meu último post. Sao ainda 4 as dicas – as quais nos orientam, sob o meu ponto de vista, de forma bastante eficaz na prevencao de um mal terrível – o vício.

4- Criancas precisam de exemplos reais: os pais sao os exemplos mais importantes para os filhos  e logicamente sao observados criticamente em todas as suas atitudes e posicionamentos. Assim temos que tomar muito cuidado com as contradicoes do “faca o que eu digo, nao o que eu faco”. O melhor caminho é a sinceridade, inclusive com os próprios fracos. Se os  pais sao dependentes de algo, nao se resolve a questao simplesmente negando  ou tentando  esconder o problema, o que pode apenas mascarar uma realidade e colocar a própria credibilidade em cheque-mate. Temos a obrigacao de esclarecer aos nossos filhos que nao somos perfeitos,  também temos problemas, queremos solucioná-los e  esclarecê-los muito bem sobre todos os males que os vícios causam ao ser humano. Tentar jogar os problemas para debaixo do tapete e posar de figura perfeita é o caminho mais inadequado que se tome tomar.

5- As criancas precisam de muito movimento e alimentacao saudável: correr, pular, dar cambalhotas, “plantar bananeira”, gritar, subir em árvores, nadar, andar de bicicleta, patins, patinete, jogar bola – seja o que for, de qualquer forma é  muito importante para as criancas as oportunidades para movimentarem-se livremente, descarregarem “as baterias” – o sentimento de sentir-se bem fisicamente está diretamente relacionado ao  bem estar  espiritual e psicológico. Os movimentos produzem para todo o corpo a necessidade de renovacao de oxigênio, faz o sangue circular mais rápido, causa sede – que deve ser saciada de preferência com água e fome – a qual deve ser saciada com alimentos saudáveis como frutas, Jogurts, legumes, cereais, carnes. Movimentar-se também causa o cansaco saudável para uma boa noite de sono.

6- As  criancas precisam de amigos e da compreensao do mundo a sua volta: a realidade atual é muito distinta daquele que vivenciaram os nossos avós, pais e nós mesmos. Televisao, Vídeo, celular e Computador sao algumas das máquinas que para as criancas fazem parte de uma rotina normal de vida. Por outro lado, ter irmaos e uma família “padrao” nao significa  mais a uma regra. A família na qual a crianca cresce é bastante diferente das geracoes anteriores – uma avó cuidando dos seus netos, os quais viviam na mesma casa, é muito raro de se ver. Atualmente os pais sao praticamente os únicos responsáveis por cuidar e educar seus filhos. Na ausência dos dois, a crianca está sendo cuidada nas escolas ou se encontra sozinha em casa. Assim é fundamental que os pais disponibilizem entre os seus compromissos também algum tempo para as criancas, que seja para uma refeicao em conjunto, onde se pode ter uma boa conversa sobre os últimos acontecimentos e um programa de fim de semana. O papel das instituicoes de educacao também se alterou muito com toda a dinâmica das mudancas. Em muitos casos a escola é o único local onde as criancas têm oportunidades para fazerem amigos, com os quais terá chances de desenvolverem suas competências sociais.  Também na escola elas têm contato com outros adultos, os quais dispoem de tempo para elas e sao também referências comportamentais. Assim precisamos estar muito atentos sobre as experiências  dos nossos filhos dentro da escola e ter a compreensao de que eles precisam de amigos (da mesma idade), se relacionarem com outros adultos, com os quais obterao  novas  experiências, ouvirao outros  pontos de vistas/conceitos, analisarao outras posturas comportamentais e logicamente necessitam do aconchego/da seguranca do ninho familiar: das  pessoas mais próximas – pais e se possível avós.

7- As criancas precisam de sonhos e objtivos: o  caminho  mais eficaz e a longo prazo contra o vício e as drogas sao:

  • equilíbrio psiquíco/íntimo;
  • consciência de si mesmo;
  • consciência do próprio valor;

Os três pilares acima citados sao adquiridos com um trabalho intensivo a partir da aquisicao da:

  • independência de opinioes;
  • concepcao crítica da realidade.

As sugestoes trabalhadas pelo projeto Klasse 2000 para a Educacao contra o vício tem como concepcao básica o clima emocional da família e do meio. Quando este clima é amigável, aberto e positivo está favorável para o desenvolvimento de um estilo adequado de educacao, ou seja:

  • personalisado;
  • segundo as necessidades da crianca;
  • atencioso;
  • parceiro;
  • baseado nao em regras pré concebidas e fixas;
  • baseado na lei do elogio ao esforco e nao na lei do castigo;
  • nao limita, sem necessidade, as acoes da crianca senao promove a sensacao de seguranca e protecao;
  • Orienta no aprendizado da expressao clara do “sim” e do “nao”;

Concluindo – um espaco livre, sem a intervencao dos pais, é necessário para o desenvolvimento saudável da crianca, porém em certas situacoes e circunstâncias temos a obrigacao de interferir, por exemplo: frente à televisao e computador. Temos que ter uma posicao críticas frente a estes utensílios de comunicacao, pois assim nossas criancas também terao uma posicao crítica e nao passiva frente a eles.

Os  desafios sao muitos. Sei que a prática é bem mais complicada que a teoria. No entanto, tenho certeza que a maioria dos pais e profissionais da educacao estao sempre a procura do caminho mais adequado para a educacao de nossas criancas. Espero poder colaborar um pouco neste lindo e interminável  processo.

Beijos.

Prevenir é melhor que remediar – parte 1:

Sexta-feira, Março 18th, 2011

Klaro - dicas maravilhosas!

Como escrevi no meu último post, eu gostaria muito de divulgar aqui algo que li esta semana no jornal do Projeto Klasse 2000. Sao orientacoes muito interessantes direcionadas  para toda a família e também profissionais interessados em ajudar e atuar de forma eficiente na prevencao do vício: sao 7 sugestoes, as quais de forma resumida vou descrever abaixo:

  1. Criancas precisam de seguranca emocional: nao basta às criancas que digamos à elas que a amamos, devemos demonstrar através de atitudes este sentimento – o que significa:

_ Nao existem pais 100% perfeitos. Enquanto os conflitos, brigas e discordâncias nao tomem conta da relacao e pendam até mesmo para a agressao constante e física – nao há nada tao grave. Devemos ter, no entanto, a clareza para tomar as atitudes corretas em momentos decisivos, nao devemos recusar sem um motivo óbvio e realmente sério em  “pegar nossos filhos no colo”, quando eles reclamam o mesmo;

_Após uma discussao ou briga,  dar um tempo para os envolvidos na mesma e para nós mesmos –  devemos, no entanto estar preparados para a reconciliacao mesmo quando estamos seguros que o nosso posicionamento seja correto, devemos sinalizar com um gesto (mesmo que mínimo) de carinho que estamos abertos para uma conversa, pois dói muito para uma crianca quando nao recebe qualquer sinalizacao de reconcialiacao. As criancas experimentam suas emocoes de forma mais direta, dura e intensiva que nós adultos;

_Também  quando estamos cansados, estressados, sem tempo ou em situacao de conflito devemos afirmar para a crianca –  olhando em seus olhos – que apesar de tudo  ela pode estar absolutamente segura que  é amada por nós do jeito que é;

As criancas precisam da seguranca do sentimento de amor e aceitacao por parte de outra pessoa para encontrarem em si mesmas estes sentimentos,  nao necessitando  futuramente de fugir, através do vício,  dos conflitos e angústias internas;

2- Criancas precisam de reconhecimento e confirmacao: todos nós sabemos que as criancas precisam de elogios. Quando nos perguntamos sinceramente quantas vezes elogiamos e quantas vezes criticamos, seremos surpresos ao constatarmos que as críticas brotam muito mais facilmente nos lábios que os elogios. Nós adultos devemos nao só elogiar os resultados obtidos pelas criancas, mas também os esforcos para tais. É muito importante elogiarmos os esforcos delas para a aquisicao de melhores resultados em suas atividades e comportamentos. Nao podemos ou devemos nos deixar influenciar pelos resultados tidos como “os melhores” e pressionar nossos filhos na direcao do “sucesso”. Logicamente todos desejamos “o melhor” para nossos filhos porém nao devemos em hipótese alguma sobrecarregá-los constantemente em direcao ao “resultado ideal” – temos a obrigacao de apoiá-los, incentivá-los e elogiá-los no esforco para atingirem o mesmo.

3- Criancas precisam de espaco livre e estabilidade: os pequenos necessitam das próprias experiências. Apesar do nosso instinto de super ou simplesmente protecao devemos dar espaco para as criancas para vivenciarem na própria pele suas experiências, pois somente assim elas terao possibilidades de compreenderem a realidade em torno de si e também vivenciarem o real sucesso após o esforco que dispensaram para as acoes. A super protecao é tao perigosa quanto o abandono. As criancas têm o direito de suas conquistas mais particulares. Nosso papel é ajudá-los nas descobertas, nao o de mostrar todos os detalhes do caminho ou mesmo os atalhos. Pais que fazem absolutamente tudo por seus filhos tiram as possibilidades das mesmas de crescerem ao vivenciarem os próprios fracasssos e sucessos. Elas terao muitas dificuldades para se tornem independentes. O que nao significa deixar de impor limites. Nao se preocupar com regras/limites  significa também abandono. Antigamente as “proibicoes” eram as orientacoes mais corretas, atualmente sabe-se que elas nao funcionam  mais – está claro que para nós o que funciona chama-se “estabilidade” – exemplos: em umas das refeicoes diárias: estarem juntos e terem tempo para conversarem sobre as atividades do dia ou antes do sono – quinze minutos de leitura ou uma vez por semana praticarem juntos uma modalidade esportiva… Espaco livre e estabilidade permitem à crianca possibilidades para a vivência pessoal do “sucesso” /orientacao positiva e protejem as criancas e jovens da busca de auto afirmacao/satisfacao através de meios externos e artificiais que poderao levá-las ao vício e a destruicao de si mesmas. (…)

No próximo post vou estar compartilhando com vocês as outras 4 sugestoes. Hoje sinceramente nao posso mais ler, pensar, traduzir. Estou muuuuuuuuito cansada!

Beijos e lindo fim de semana!