Artikel-Schlagworte: „Neusa Arnold-Cortez“

Setembro

Donnerstag, 8. September 2016

Primavera no Brasil.

nuances de outono  aqui.

Dúvidas

medos,

devaneios,

nos permeios,

desta passagem.

 

Beijos ♥

 

Share This:

O tempo

Mittwoch, 18. Mai 2016

veleja comigo,

aprendi

a contoncer-me a favor de todos os ventos!

Esta é uma linda lição da vida.

Uma dádiva do criador.

Gosto tanto dos meus cinquenta e um anos!

Cada segundo deles é tão precioso para a minha paz.

Para a minha conexão interna e externa.

Nem todos os dias tenho o privilégio da paz,

mas hoje é um dia especial,

apenas porque não sinto qualquer ansiedade,

qualquer insatisfação, qualquer preocupação.

Me sinto apenas muito agradecida

por reconhecer a melhor porção

de tanta interação…

Por poder

ouvir o canto

da passarinha que nos visita

agora, na primavera.

Por poder ver as cores

de tantas flores.

Por vivenciar a chegada

das minhas filhas,

de suas novas descobertas,

de suas aventuras e desventuras

nas tortuosas curvas

de nossas vidas

tão curtas.

 

 

 

Beijos

de inspiração,

numa literatura sem regras…

quem precisa delas?

 

Share This:

Solidão

Montag, 14. September 2015

Algumas sombras

Algumas marcas.

Tantas dores e

amores

perduram

se eternizam.

 

Somos um caos,

de sentimentos,

medos,

avessos

que se completam,

que se massacram,

 

no ato

do abraço

misturado

de indescritível

medo,

no escuro,

no absurdo,

 

do mundo.

 

Para K.K.

que partiu sem mais palavras ♥

Beijos.

 

Share This:

Sobre estrelas…

Samstag, 22. August 2015
SAM_1649-002

„É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã…“

Destas que estiveram por aqui.

Por aqui mesmo,

digo, sobre a terra.

Vivendo a própria trajetória.

Sedentas, cansadas, sofridas,

através de suas vidas.

Elas mesmas,

que nos embalaram,

nas noites se calaram,

quase que em vão,

esperaram.

Minhas estrelas particulares,

minha mãe, minhas irmãs.

Ana, Helena, Isabel,

agora na luz sedutora do céu.

Nossos caminhos traçados,

sob a sabedoria infinita,

já estão misturados, infiltrados,

através do toque

através da alma,

que acalma.

Apenas um sorriso,

um suspiro,

um pensamento,

de amor,

de solidão,

de conspiração.

 

 

Beijos!

Com amor,

sempre!

 

 

 

 

Share This:

Os restos do Muro de Berlim

Freitag, 24. Juli 2015
Para saber mais: O Paraíso sem Bananas!

Para saber mais: O Paraíso sem Bananas!

Estudo: a divisão do território alemão e suas consequências ainda perduram.

25 anos após a reunificação da Alemanha, as diferenças do estilo de vida entre os alemães do leste e do oeste tornaram-se amenas em muitos aspectos. No entanto, por questões estruturais uma completa unidade entre a ex RDA (socialista) e a RFA (capistalista) nunca será concretizada.

Segundo o Instituto Berlinense de povoamento e desenvolvimento, com relação à taxa de natalidade, educação formal e condições ambientais não existe mais diferenças marcantes entre o leste e o oeste, porém quanto aos temas: Desenvolvimento populacional, robustez ecônomica, bens, herança ou na agricultura – as diferenças são visíveis.

No leste vivem mais solteiros, menos voluntários e maior evasão escolar. No oeste, uma a cada quatro crianças frequentam a pré-escola antes dos 3 anos. No leste mais da metade. Uma a cada 3 crianças recebem orientação religiosa no oeste. No leste uma a cada oito.

Segundo esta mesma pesquisa – quanto ao tema imigração – a Alemanha também está dividida. A tolerância para o fênomeno no leste é menor que no oeste e radicalismos de direita são mais frequentes na região leste do país.

Os alemães do leste vão raramente para as urnas e têm salários mais baixos. Possuem rendimento bruto estagnado há anos com margem de 25% inferior aos alemães do oeste. Também a produção nas empresas, após um rápido crescimento nos primeiros anos de unificação, atualmente não se aproxima das taxas do nível  ocidental.

Mas afinal onde estão as semelhanças entre o leste e o oeste?

  • As mulheres têm o mesmo número de filhos
  • Mães que trabalham (fora de casa) são bem vistas em ambos os lados
  • todos têm acessos à todos os programas de televisão
  • o telefone é acessível em todas as partes

Uma notícia conclusiva: o fluxo de migração do leste para o oeste foi estancado.

 

Tradução resumida do artigo „Was Ost und West noch trennt“ – Rhein-Hunsrück-Zeitung, em 23.07.2015. As informações da pesquisa do Intituto berlinense foram divulgadas por seu diretor:  Reiner Klingholz.

 

 

Beijos e

um lindo dia!

 

Share This:

(Des)Amor

Sonntag, 12. Juli 2015

Não sei porque sonho com antigos amores

e novas decepções.

A vida é uma eterna corda bamba.

Firme-se, afirme-se, cuide-se.

A  cada segundo você pode cair.

Prepare-se para levantar,

chacoalhar a poeira,

curar as feridas.

Secar as lágrimas.

Quem pode compreender a dor que dilata,

que dilacera sua alma?

Apenas você mesmo!

Prepare-se para sorrir.

O sorriso é a solução

para os problemas do coração.

 

Beijos♥

Linda tarde de domingo!

Share This:

Navalha

Mittwoch, 3. Juni 2015

Por um fio,

 acima dos trilhos,

àquem do limo.

Nada importa,

apenas a dor,

confusa no olor.

O sol pode ser sarcástico,

o topor cinza,

o sono, ameniza.

Amentradora confusão,

quem confronta,

a solidão.

Vazia, precisa,

amiga.

Para K, C, I, U e K,

com amor,

e dor ♥

Share This:

Fragmentos de acontecimentos…

Freitag, 1. Mai 2015
Experiências Reais de quem sobreviveu à Segunda Guerra Mundial

Relatos autênticos.

Já se passou quase uma semana desde que, pela primeira vez em minha vida, fiz questão de comemorar com alguns bons amigos e conhecidos o meu aniversário. Foi uma festa simples, mas penso que bastante agradável para todos nós! Os motivos que me levaram a vencer a barreira da timidez e das dificuldades para me reunir com as pessoas e estar no centro das atenções vão muito além do aniversário.

Eu me senti na obrigação de agradecer ao universo e seu criador por  esta sensação de  felicidade, sobretudo por me encontrar em plena estabilidade física, psíquica e emocional apesar das cinco décadas bem vividas, por minhas filhas e por estar quase sempre motivada para aprender e enfrentar novidades e desafios.

Algumas vezes me sinto bastante cansada por tantas horas de concentraςão na escola, no trabalho, no trânsito, mas um dia como este de preguiςa me ajuda bastante a recuperar a energia para os próximos dias difícies e estressantes.

Sem mais lamurías, através deste post, gostaria também de compartilhar com vocês que neste encontro com amigos,

Wera e Irene, maravilhosas Testemunhas do Tempo passado e presente!

Maravilhosas Testemunhas do Tempo passado e presente!

apresentei oficialmente o meu novo projeto Histórico-Literário. E estou realmente contente pela tarefa cumprida. Sinceramente, concluir este projeto sem grandes gastos foi um enorme desafio. Me enveredei por caminhos desconhecidos desde a diagramação, ilustração até o layout de capa. Para não correr o risco de ter livros empilhados pelo apartamento e a preocupação com vendas – optei pelo caminho „on Demand“, até porque não tenho nenhuma obrigação com o mercado. Meu compromisso em terminar este projeto era sobretudo com minhas testemunhas, meus amigos e comigo mesma.

Sim, me sinto em dia com minhas promessas em transmitir na língua portuguesa os relatos das pessoas que se prontificaram a conversar comigo sobre suas experiências de fuga, de medo, frio, fome e guerra. O cotidiano de pessoas muito especiais que não optaram pela guerra, mas enfrentaram com coragem as consequências amargas da destruição e atualmente contribuem decisivamente para que a Alemanha seja um país mais tolerante e justo, independentemente de raças e credos.

Altura e simpatia: minha única Testemunha masculina.

Altura e simpatia: minha única Testemunha masculina.

Beijos e

lindo fim de semana!♥

Share This:

Um novo projeto histórico-literário

Samstag, 4. April 2015
Alemanha - Tempo, História, Extremo.

Alemanha – Tempo, História, Extremo.

Me sinto muito feliz em poder compartilhar com vocês nesta manhã, infelizmente, nada ensolarada de primavera que em alguns dias meu segundo e provavelmente último projeto histórico-literário estará saindo da editora. Estive trabalhando nele já há três anos, porém andei correndo contra o tempo nestes últimos dias para poder apresenta-lo no fim deste mês, quando então vou comemorar também com meus amigos o meu aniversário. Sem planejar muito vou acabar combinando  este acontecimento muito agradável para mim com um nem tanto agradável assim. É lógico que não é fácil para uma mulher sentir, divulgar e sobretudo comemorar 50 anos de vida. Por outro, quando penso em 50 anos de vida, me sinto na obrigação de estar contente e sobretudo agradecida ao Criador por chegar até aqui saudável e ter tido a oportunidade de viver intensamente cada ano deste meio século. Cresci rodeada não por luxo, mas por pessoas muito carinhosas, educadas e com fortes princípios. Princípios estes que trouxe na bagagem dos anos e procuro vivencia-los a cada dia também com minhas filhas. Elas são o maior presente de aniversário que eu poderia ganhar. Minhas filhas são a minha melhor parte e estou feliz em estar viva, saudável e otimista quanto ao nosso futuro.

Na verdade, neste post não pretendia falar de mim, mas sim do meu mais recente projeto histórico-literário. Sem pretensões comerciais trabalhei neste projeto com muito carinho e estou contente por, enfim, poder publicar que eu o aprontei e poderei compartilhar com vocês: Fragmentos de Memórias AutorizadasHistórias Reais de quem sobreviveu à Segunda Guerra Mundial.

Aqui você pode clicar para conhecer a capa e contra-capa do livro, através do qual você pode se interar de forma exclusiva da rotina de vida, em tempos de guerra, de pessoas muito especiais. São informações compartilhadas sob perspectivas individuais – simplesmente autênticas e emocionantes.

O livro está sendo editado apenas sob encomenda. Se você tiver interesse em conhecê-lo me avise por gentileza!

 

Beijos e

lindo fim de semana de primavera, outono

inverno ou verão!♥

 

Share This:

Fragmentos de Projetos e Divagações

Dienstag, 17. Februar 2015

Me sinto tão absurdamente perdida hoje. São tantos pensamentos, compromissos, projetos, carências, sorrisos e dores! Estou no meio de um turbilhão de novidades. Algumas vezes parece que minha energia se esvai lentamente pelos poros da pele. Tenho me esforςado para corresponder a muitas expectativas. Este é um dos meus graves defeitos! Me  perco totalmente quando não me concentro em prioridades.

Também na minha ignorância técnica perdi dois posts muito pessoais (Leves, mas bravas pinceladas de sucesso e Divagaçõoes de Sexta). Sei que não se trata de nada dramático, mas meus posts de caráter mais pessoal são como parte minha. Eles são importantes porque foram trabalhados apenas sob a emoςão, quando meus dedos  escreveram praticamente sozinhos, apenas  tocados pelas  reflexões e lembranςas.

Ah… na verdade gostaria de compartilhar tanto, tenho aprendido muito nestes últimos meses. Conheci pessoas tão especiais apesar e por causa de suas limitaςões, mas me sinto, neste momento, bastante pressionada pelo tempo e pela limitaςão das palavras escritas. Digo apenas para você que para abril tenho novidades. Estou preparando uma festa por dois bons motivos:

  • Comemorar meu meio século de vida. Escrever assim abertamente sobre anos não é tão fácil quanto se supõe! Tenho me preparado a décadas para estar de bem comigo mesmo apesar de tantas primaveras…
  • Apresentar meu segundo e provavelmente último Paradidático: Ele tem um Nome e um Projeto de capa, os quais apresento aqui em primeira mão:

Uma concepção pessoal, inspirada em depoimentos nada mais, nada menos que autênticos.

Me sinto agora muito ousada, mas me permito esta ousadia por estar bastante sensível ao tema (Segunda Guerra Mundial), não apenas por trabalhar nele, mas também pelas recentes atitudes absurdas e violentas contra a comunidade judia que vive na Europa. Não entendo porque ainda não aprendemos a respeitar todas as religiões e culturas. Por que convivemos ainda com tantas cabeças perturbadas pelo ódio e discriminaςão? Não posso deixar de citar nosso querido Renato Russo em Índios: „… nos deram espelhos e vimos um mundo doente…“

Voltando para a realidade, preciso me esforςar bastante para pensar em um dia de positividade, alegria e descontraςão, afinal hoje é terça de carnaval! E embora o dia esteja cinza e frio é preciso deixar-se contagiar pela alegria das últimas horas desta festa colorida!

Beijos e um lindo dia ainda!

Share This: