Posts Tagged ‘Primavera’

A Escuridão/outras facetas

Segunda-feira, Março 19th, 2012

Ter anos significa também a possibilidade de ter lembranςas.

A segunda-feira comecou numa tranquilidade fora do comum… O relógio não despertou como deveria, mas eu não perdi a hora, na verdade muito antes das 5 eu já estava acordada – não em consêquencia de uma insônia, mas sim porque ontem após colocar Laura na cama, cerca de 20 horas, eu mesma já estava dormindo no sofá. O fim de semana foi de muito trabalho e extremamente produtivo. Além de ter comeςado  com a faxina de primavera – os dias estão de novo, graςas a Deus, bem claros e quando temos sorte até ensolarados – então se percebem todas as teias de aranhas e também as marcas do inverno nas janelas e portas. Para compensar este tipo de trabalho que ocupou a minha sexta, no sábado fiquei muito contente ao poder fazer algo diferente – tivemos aqui em Mermuth, “O dia da Comunidade/Município (Gemeindetag)” – um acontecimento promovido ao menos uma vez por ano em todas as vilas,cujo objetivo é reunir um bom número de moradores para executarem tarefas em comum como limpeza e  reformas nas construςões municipais, corte de galhos das árvores que adornam as ruas e parques, coleta do lixo nas margens das ruas que ligam nossa vila à vila mais próxima e em alguns pontos na mata, onde as pessoas fazem pausa para lanches na estaςão primavera-verão. Uma aςão comunitária muito interessante na qual participo desde que posso levar Laura e Vic para também ajudarem, pois na minha opinião esta é uma forma prática de Educaςão Ambiental, além de proporcioná-las ainda mais uma oportunidade de  integraςão à comunidade. Este ano para a minha sorte fui escolhida pela nossa prefeita não para limpar as janelas da Casa Municipal (Gemeindehaus) como nos anos anteriores, mas para ajudar as crianςas na coleta do lixo. Lá estava eu também em cima de um trator, meio velho, na busca de garrafas vazias, plásticos e toda a sorte do lixo que prejudica a natureza e faz mal para os olhos. Quando terminamos a nossa aςão eu estava bem cansada, mas muito contente por ter participado da atividade. Laura e Vic também estavam satisfeitas e orgulhosas com o próprio trabalho. Como o fim de semana foi de trabalho, a tarde continuei com minha aςão de primavera no nosso jardim – minhas tulipas receberam terra removida e percebi que nascem com muito vigor. O jardim ganhou também algumas cores com as flores – Schwiegermütterchen – que plantei.

Para completar o fim de semana, o domingo foi ótimo também. Gauck foi eleito para a presidência do país – a Alemanha precisava muito deste resultado. Laura teve, felizmente, tempo e disposiςão para estudar matemática e Victoria  para treinar no violão (para a minha satisfaςão e orgulho!) o refrão de “Another brick in the Wall”, além de terminar todas as tarefas e ler o 2° capítulo do livro que lhe foi indicado na escola (lindinho!): Die kleine Eule – Jill tomlinson.

Na verdade, este livro  me inspirou a escrever hoje, pois me fez pensar bastante. Sua personagem principal  é uma pequena “Coruja-das-torres” (Schleiereule) que tem medo do escuro e se recusa terminantemente a sair a noite para caςar. Sua mãe muito preocupada com o comportamento avesso  de sua cria a aconselha a voar para o mundo para   conversar com outras pessoas sobre a Escuridão e ouvir outras opiniões para conhecer algo mais sobre o que seja escuridão. A pequena coruja seguindo o conselho de sua mãe, sai do seu ninho e vai averiguar outros pontos-de-vistas. No capítulo 1 do livro ela encontra-se com um menino que a informa que a Escuridão é emocionante, pois somente no escuro os fogos de artifício adquirem as cores e os efeitos espetaculares e ele gosta muito de fogos de artifício. Aqui Platsch (a pequena coruja) aprende muito sobre fogos artificiais e um dos encantamentos da Escuridão. Assim Plastsch reune  coragem e sai na outra noite, do seu ninho, para participar mesmo que a distância do espetáculo de fogos. No entanto Plastch não estava ainda disposto a apreciar a escuridão e sua mãe o aconselhou de novo à buscar outras opiniões sobre a escuridão. Plastsch encontra uma Senhora sentada no jardim e se atreve a perguntar-lhe sobre a sua relaςão com o escuro. A Senhora informa Plastsch que “a Escuridão é bondosa”, a qual além de esconder todas as suas rugas lhe proporciona a linda companhia das lembranςas. Ela afirma em sua conversa com Plastsch: “Na escuridão eu nunca me sinto só, pois tenho tanto a recordar…”

Ao acompanhar Vic em sua leitura eu pensei muito sobre a tremenda mensagem que já recebemos nos dois primeiros capítulos do livro. Eu mesma nunca havia percebido a escuridão como positiva, mas hoje estou também completamente convencida de que ela é: emocionante e bondosa!

Bem quanto aos outros capítulos não posso adiantar, mas talvez venha ainda a compartilhar com vocês outras facetas da escuridão.

Beijos e linda semana!

Fröhlichkeit – Alegria

Quinta-feira, Março 15th, 2012

"Crescer significa batalhar por espaςo contra a estagnaςão."

“Als ich fünf jahre alt war, hat – quando eu tinha cinco anos,

mir meine Mutter immer – minha mãe sempre falava

gesagt, dass Frölichkeit das – que alegria

Wichtigste im Leben sei. – é a coisa mais importante na vida.

Als ich in die Schule kam, wurde – quando eu fui para a escola

ich gefragt, was ich sein will, – me perguntaram, o que eu gostaria de ser,

wenn ich groß bin. Ich schrieb: quando eu crescer. Eu escrevi:

fröhlich. – Alegre.

Sie meinten, ich hätte nicht verstanden. Eles acharam que eu não havia entendido.

Ich sagte ihnen, sie hätten das Leben nicht verstanden.” Eu falei para Eles, que  Eles não estavam entendendo a vida.

John Lennon.

Beijos e um lindo comeςo de primavera- o verde muito devagar desponta! Não deixe  de ouvir o canto dos pássaros e sobretudo alegre-se pela vida!

Prima – vera!

Terça-feira, Março 6th, 2012

"O pessimista reclama do vento. O otimista espera que ele se vira. O realista reajusta as velas ..."

Depois de muitos dias cinzas e úmidos, a manhã de hoje está clara e agradável. A primavera está de novo presente em nossas vidas! Estou feliz por poder ouvir de novo o canto de alguns pássaros que já voltaram para os nossos jardins. O verde dá sinais de renascimento. Os “sininhos de neve”/ “Schneeglöckchen” – estão por toda parte. Domingo enquanto passeava por aí com as criancas para tomarmos ar puro, tive o prazer de observar o céu cheio de gansos. Sim, me senti renascer um pouco ao observar o fênomeno – é sempre uma grande alegria recebê-los na chegada da primavera. A sensaςão de esperanςa invade a alma. Esperanςa de muito verde, cores, sol, leveza e discontraςão. O inverno alemão é sempre uma provaςão para nós que crescemos com a delícia de temperaturas tropicais. Não gosto de reclamar muito não, mas estou muito contente com o fato de que quase deixamos para trás mais um inverno. A perspectiva das férias de Páscoa e de visitar o Brasil também me anima bastante. Procuro não pensar que serão apenas duas semanas de fuga de um cotidiano  pesado. Estou me sentindo hoje muito séria e meio chata, mas penso que seja pelo fato de estar ainda sentindo os sintomas de uma gripe horrorosa que me pegou há dias e ainda não me abandonou, infelizmente. Tenho me arrastado para continuar bravamente com todas as minhas atividades, mas confesso que estive muito desanimada com tudo e todos… fazia tempo que não me sentia tão deprimida! Mas só porque estou me sentindo um pouco melhor aqui estou eu compartilhando algumas das minhas recentes alegrias e tormentos. Venho repetindo para mim mesma:  “nicht die Flügel hängen lassen” / “não deixe as asas penduradas” .

Beijos e linda semana!

Orgulho nacional

Sábado, Março 12th, 2011

Natura/Bio Combustível - pergunte! Temos respostas!

Um raro dia de sábado. O sol brilha! E inacreditavelmente somos envolvidos por uma temperatura muito agradável de 10°. As criancas brincam lá fora. Meu príncipe foi para Stutgartt – precisa fazer uma pausa da nossa “reforma” para estudar para a  última prova da sua graduacao em Betriebswirtchaft  – ele é simplesmente um sucesso em tudo que faz, pena que  ele próprio ainda nao está convicto desta verdade. Quanto a mim estou “quase” pronta com a minha faxina normal de sábado e tenho que admitir estou num bom dia! Logo pela manha, ao distribuir os jornais pela vila tive em meus ouvidos o som de uma passarinhada cantando – o mais lindo som  da estacao primavera/verao. Acompanhada deste coral estrondoso  e pela luz do sol me senti inspirada a observar as plantas e constatei que a natureza verde brota! Há indícios por todos os lados que o verde está voltando para nós… aleluia!

Logo cedo pude constatar também que mais dois lindos presentes estavam reservados para mim:

1° – Um exemplar do jornal Frankfurter Allgemeine;

2°- E  o melhor! Um kit da Natura!

Convenhamos – a Natura já é maravilhosa… de graca entao???

Há dias atrás participei de um sorteio através do  blog da Mel e como nunca ganho mesmo nada em sorteios me esqueci que tinha enviado o meu pedido de inclusao. Hoje fui surpreendida pela notícia que serei presenteada com um Kit lindo de sabonetes da linha Ekos. Estou sinceramente muito feliz com a novidade, pois quando eu morava no Brasil era uma das frequentadoras da lojinha Natura  – super cheirosa – que se localizava no centro de Itajubá. Aos poucos fui perdendo o contato com a marca, a qual considero mais que uma marca devido a sua concepcao ecológica, verde/amarela. A natura é um produto que me deixa orgulhosa do Brasil, por sua qualidade e concepcao. Penso que ela merece espaco no mundo europeu e pode competir com os produtos deste mercado,  investindo   em marketing e oferecerendo precos competitivos. Desejando muito sucesso para a Natura em terras germânicas aqui está o endereco de uma de suas  representantes por aqui.

Beijos e ótimo fim de semana!