Posts Tagged ‘Projetos’

Magia…

Terça-feira, Agosto 30th, 2011

Flores de Koblenz exclusivas para você!

é o que tomou parte da minha rotina nos últimos dias. Nao, infelizmente nao é o caso que agora eu possa fazer mágicas – apesar que muitas vezes já me peguei pensando em como prático seria poder com num estalar de dedos deixar tudo organizado e brilhando por aqui para eu poder sem peso na consciência me dedicar aos meus hobbys ou fazer algo mais produtivo para a massa cinzenta, pois os afazeres domésticos sao entediantes, exaustivos, repetitivos e todos os enxergam como uma obrigacao inerente ao papel de esposa e mae. O pior de tudo é que quando tudo está em ordem ninguém nota, ninguém faz qualquer observacao, mas quando você nao teve tempo para os servicos que estao sempre te esperando… a família contrariada reclama, sem pestanejar, com certo mal humor. Aqui em casa tenho me empenhado em envolver os meus 3 nas tarefas domésticas, principalmente no domingo, quando têm mais tempo. Depois de certa discussao o príncipe e as princesinhas estao mais atentos ao que podem fazer para me ajudar na cozinha, etc… outro dia, muito brava, falei para os três: “se eu fosse camelo, estaria no deserto!” Nao obtive qualquer resposta ou reacao, mas neste domingo tudo já “funcionou” melhor. Domingo também comomeramos o aniversário da Vic. A festinha com os amigos será na sexta. No domingo comemoramos em família ao visitarmos a Exposicao Federal de Jardins (BUGA) em Koblenz. Domingo sim pude realmente apreciar os jardins, construcoes e tudo mais que foi exclusivamente organizado para este evento. O passeio foi muito bom para todos nós, ainda tivemos a sorte de ao fim da tarde contarmos com sol, céu azul e uma temperatura muito agrádavel. Chegamos em casa um pouco tarde para um domingo, mas estávamos felizes pelo dia e também com a felicidade da aniversariante.

Bem o fato de eu ter comecado este post escrevendo sobre magia significa que agora pouco estava eu de novo pela milésima vez ouvindo músicas de Bibi Blocksberg – uma “bruxinha” muito linda, inteligente e bondosa. Nao sei se em outras partes do mundo ela é conhecida, eu particularmente a conheci aqui na Alemanha através da Laura, a qual assim como muitas outras criancas sao fãs da Bibi  e por isso mesmo estou trabalhando (tentando!) coreografias com o tema Bibi. Tenho até sonhado com ela, sua vassoura (Kartoffelbrei), Tina e cia. Sinceramente? difícil!!!! Até porque coloquei na cabeca que gostaria de originalidade num estilo meio rebelde e sobretudo dançante… dançar neste país é algo tao diferente que no nosso… ser capaz de deixar-se livre, embeber-se e movimentar-se com o rítmo da música. Só isso, nada mais… este é um grande e delicioso desafio! Que os anjos me ajudem! Que os anjos nos ajudem! Amém…

Outras imagens de domingo exclusivas (para você!) da minha câmera:

Beijos.

Ampliando perspectivas…

Quinta-feira, Agosto 4th, 2011

Mermuth é explêndida!

Exatamente assim me senti na última terca-feira – com a possibilidade de olhar algo além do presente imediato. Numa tarde fantástica tive o privilégio nao apenas de vivenciar um dia lindo de sol e de calor, mas também de receber uma visita inédita e também de fazer uma visita inédita. Neste dia tive a sensacao rara e deliciosa de que “tudo deu certo” num dia muito mais produtivo do que eu poderia imaginar. Comecando pela manha, me senti obrigada a trabalhar muito rápido para tentar colocar o jardim em melhores condicoes para se tomar um café lá embaixo – o dia estava espetacular, depois de semanas de chuva e mal tempo, eu receberia a visita de uma das funcionárias do jornal Rhein-Hunrück-Zeitung, uma pessoa muito simpática que acabei conhecendo por puro acaso e na primeira vez que nos vemos, entre outros temas,  abordamos também na nossa conversa o fato de eu ter muito interesse pela História recente da Alemanha. Nao pude deixar de comentar (lógico, com certo orgulho! Sou apenas humana!) com ela – que tinha ido um pouco longe com este hobby e havia  escrito/ publicado um paradidático sobre a Alemanha Socialista (O Paraíso sem Bananas). Para a minha alegria ela ficou mais interessada na minha aventura literária do que eu poderia imaginar e me perguntou sobre uma possibilidade futura para saber mais sobre o livro e talvez organizar uma publicacao para uma das revistas internas do jornal. Lógico que a minha resposta foi afirmativa e tenho que admitir que depois de muitas semanas desta nossa conversa eu já havia desistido de receber qualquer mensagem do seu escritório, mas nesta semana tive sim o prazer de receber sua visita, tomamos café no jardim e conversamos sobre este trabalho meu e sobre a possibilidade de trabalhar num material próprio, sob perspectivas individuais –  experiências de pessoas que sobreviveram  à Segunda Guerra Mundial. Ela nao apenas me ouviu atentamente como prometeu me ajudar em relacao à algumas testemunhas. Nao sei ainda se vamos obter sucesso, mas estou feliz por receber uma ajuda tao valiosa e despretenciosa – um desses tremendos presentes da vida que a gente recebe quando se está quase desistindo de algo que parecia enraizado na alma. Sei lá por que muitas vezes sinto que tenho que remar exatamente contra a maré, ultrapassar limites que parecem insuperáveis, “dar murro em ponta de faca”… quem entende?

Nao importa, seguindo o fluxo dos acontecimentos e da agenda –  no comeco da noite eu estava de novo encontrando pessoas pouco conhecidas ou nada conhecidas, mas que a partir da próxima semana vou estar encontrando com muito mais frequência, pois já passei a trabalhar para o mesmo club esportivo que elas. Nossa chefe, uma pessoa muito linda que conheco desde que Laura tinha 18 meses, organizou para nós um primeiro encontro, numa atmosfera muito, muito agrádavel! Nao pude acreditar que ao invés de uma mesa redonda para tratar de planos e datas eu encontrei uma mesa posta no jardim e preparada com muito carinho – decoracao, canapés, velas e para tomar poderíamos ter água, sucos ou vinhos: secos, semí-secos, doces ou seja luxo absoluto! Contudo, apesar do acolhimento super gentil de cony nao pude estar tao à vontade considerando que sou “a nova”, mas ao fim da nossa reuniao de trabalho mesmo após tomarmos apenas água ou Weinschorle (vinho com água mineral gasosa) duas horas depois voltei para casa com uma sensacao agradável de grande aceitacao e sinceramente – “frio na barriga” – na próxima semana estarei assumindo oficialmente as sessoes de esporte com duas turmas e nas próximas semanas com uma mais, ou seja 3 turmas. Incrível as surpresas que vamos vivenciando ao longo de nossas vidas… me sinto como se minha vida, neste exato momento, esteja tomando um novo rumo… o que me deixa um pouco tranquila é saber que estou de certa forma, mesmo há 10 000 kms de distância e num país tao diferente do meu, em um reduto que conheco – o reduto da Educacao. De novo uma oportunidade para envolver-me de corpo, alma, sangue e suor com pessoas… é ameacador, é apavorante, mas é o desafio me agrada muito!!!

Porque estou numa semana mais do que positiva hoje recebi expontaneamente a pergunta de uma Senhora muito elegante, inteligente e bem humorada – apesar dos seus 70 + anos –  a informacao de que gostaria de conversar comigo sobre as suas experiências pessoais em torno da  Segunda Guerra Mundial. Já havia conversado um pouco com ela sobre os tempos de Hitler, mas hoje ela tomou a iniciativa de me perguntar se quero mesmo registrar suas memórias daqueles dias – eu respondi muito rápido: Ja!! Wenn Sie Zeit für mich haben!

Sabe que? Ela estava feliz e eu também!

Hoje ainda tive a oportunidade maravilhosa de visitar uma grande mulher – Aricélia, que estava muito bem acompanhada pelo docinho da Cíntia. E quem me acompanhava? Só grandes mulheres: D. Eloísa, Regina, Laura, Victoria, Sarah e Aline (nomes por ordem de idade – breve info).

Ou seja, nao posso reclamar de nada… o mundo está em ordem (mesmo que seja “por enquanto”!)

Beijos.