Posts Tagged ‘Setembro em Londres 2013’

I Encontro Mundial de Escritores Brasileiros

Sábado, Setembro 21st, 2013

"O Brasil não conhece o Brasil..."

Setembro em  Londres 2013.

Que sensação deliciosa a de ter estado presente de corpo e alma num Encontro fantástico não apenas de pessoas físicas, mas para a minha agradável surpresa também num Encontro de Almas. Sinto muito mesmo pelos autores que não puderam, por diferentes motivos, comparecer.  As doze horas (no mínimo) que estive  no consulado do Brasil em Londres valeram – cada segundo – a pena! Encontrei lindos autores, dos quais alguns já conhecia virtualmente ou não e outros que tive o prazer enorme de conhecer  porque a nossa querida Professora Else Vieira e sua equipe foram implacáveis na distribuição dos minutos, dando oportunidade a todos os presentes de se apresentarem e contarem algo de seus trabalhos e projetos. Por isso também gostaria de agradecer muito, pois se o tempo não fosse quase democraticamente distribuido a metade das pessoas maravilhosas que estavam na pequena, mas confortável sala do consulado não teria oportunidade de se apresentarem, o que seria uma grande pena já que todos têm projetos literários e respectivos de uma importancia muito grande! Não quero citar nomes para  não correr o erro de ser injusta com ninguém.  De verdade, estou impressionada com meus compatriotas por estarem empenhados, entre outras questões, a de mostrarem pro mundo que o Brasil não é apenas samba e futebol. O Brasil é tanto mais! Estamos coesos que amamos samba e futebol, mas os tabus que nos amarram enquanto brasileiros no exterior de que o Brasil é apenas samba e futebol nos incomoda a todos. O Brasil é tanto mais que uma mulata de verde e amarelo danςando samba e um passista fazendo malabarismo no sambódromo – o que eu particularmente acho lindo, mas por favor, tenham olhos e coração para um Brasil que trabalha, para pessoas comuns que enfrentam todos os dias no trabalho temperaturas de trinta a quarenta graus e suas dificuladades em driblar o saldo negativo do cheque especial ou o débito horroroso do cartão de crédito. Tenham olhos para a injustiςa social que bate em nossos coraςões verde/amarelo.

Eu estive sim no coração de Londres, mas sem glamour. Contudo me senti bem porque num espaço pequeno, mas limpo do meu hotel nas proximidades da estação Victoria quando voltei da Trafalgar Square, me senti aconchegada por almas paralelas que sonham como eu com um Mundo melhor, além de fronteiras físicas entre países ou continentes. Almas que sonham com um Brasil sem o contraste vergonhoso entre extremos ricos e extremos pobres.

Não pude diretamente compartilhar fotos, pois não tive o cabo para o meu telefone, nem pude compartilhar nada através do facebook ou google +, pois me exigiram uma série de formalidades para eu provar que eu era eu mesma – até tentei, mas desisti porque estava muito cansada. Assim resolvi aproveitar este meu espaço, o qual  me pareceu privado – sim, são as contradições da tecnologia – as vezes você pode estar “perto” e as vezes muito “longe”, afinal nem sempre as mídias, as máquinas rompem barreiras até porque Elas não te reconhecem. Sabe quem te reconhece? Apenas as pessoas que já olharam em seus olhos e tiveram a possibilidade de observar suas mãos trêmulas num momento complicado, apenas as pessoas que realmente gostam de você.

Boa noite!

Beijos e uma semana espetacular!