Um dia (quase) qualquer de abril…

Alguns tantos anos passados. Tenho a sensação que sei muito menos do  que há vinte anos atrás, apesar da luta diária para aprender e crescer enquanto pessoa. Já me perdi muitas vezes entre os grandes e pequenos desafios que esta maravilhosa escola da vida me apresentou. Tenho mergulhado desde sempre de cabeça em alegrias, tristezas, conquistas e fracassos. Sim, aprendi ao longo desses anos que não vale a pena lamentar o passado, tampouco planejar com detalhes o  futuro. Esta sensacional lição da vida, venho incorporando à minha alma, o que a torna leve e de certa forma compensa a frustração das somas de aniversários. Contudo, nesta primavera tenho muito que agradecer ao criador do universo, pois estou saudável, carregada de energia física, e espiritual. Além do que, na reta final de mais uma formaςão profissional e com a certeza de que posso olhar para o futuro com positividade. O universo é muito bom comigo! No meio aos desafios que não procurei, acabei me encontrando num novo mundo profissional que me torna a cada nova experiência uma pessoa melhor. O contato diário com pessoas marcadas, sofridas me ensinam o quanto a vida tem me privilegiado desde que nasci. Atualmente experimento com muita intensidade cada sorriso das minhas filhas, as cores das flores me fascinam e ouvir os passarinhos cantando no quintal me tranquilizam. Uma sensação de equilibrio num dia (quase) qualquer de abril.

 

Beijos!

 

Tags: , ,

Leave a Reply

*