(Des)aventuras…

Tanto a aprender na escola da vida!

Tanto a aprender na escola da vida!

São muitas elas!

Nem sei por onde começar! Consegui me perder até mesmo no meu próprio blog. Me aventurando em instalar uma nova versão do wordpress, na esperança de modernizar este meu canto no mundo virtual, consegui bagunçar toda a área de widgets e nem encontro mais meus acentos, cedilhas e tils para escrever num português bacana.

O domingo de primavera e livre do trabalho – tão esperado – se desenrola num amaranharado de confusão e me sinto incapaz de me concentrar em tarefas mais importantes, do que a de reclamar, no momento, da minha incapacidade de lidar com ferramentas técnicas de trabalho num computador.

Esta confusão entre meus compromissos virtuais e reais tem me cançado bastante e penso que não vou me demorar muito nesta aventura de blogar. Me sinto  meio passada e amarga no mundo das novidades. A verdade é que me sinto hoje muito cansada de aprender. Gostaria apenas de poder desligar todas as tomadas de reflexão, raciocínio e concentração, apenas para descansar de todos os desafios.

Sim, estou meio com medo hoje de não conseguir colocar todos os pontos nos is tanto no mundo virtual, quanto no real. Tenho convivido todos os dias com pessoas que têm enfrentado um desafio muito maior que todos meus (tão ridículos!). Tenho sentido ao redor destas pessoas a leve, mas forte, presença da morte.

Me pergunto que sentimento é este – o de morrer. A cada dia o corpo perde espaço para a energia, a saúde física e ela, a morte, vai invadindo os poros.

Qual o significado de vivenciar tão de perto este fenômeno? Por que gostaria tanto de entender estas almas frágeis? Como é sutil a nossa presença física neste planeta! Como gostaria de entender mais o mundo dos espíritos e anjos. Como a vida é louca! Ou como nós somos loucos!

Afinal, o que loucura?

 

Beijos!

Bom domingo ainda!

Ps. Terminando o post encontrei meus “Sonderzeichen” – ♥ˆ˜♣

Com paciência e sorte a gente chega lá! Onde? Quem sabe?

 

 

Leave a Reply

*