Leste/Oeste – ainda no caminho da unidade

Berlim sem fronteiras

Hoje é um dia especial para os alemães, pois se comemora o dia da Reunificaςão do país. É um feriado nacional e em muitas cidades há eventos preparados minuciosamente com o intuito de festejar a data. Logicamente há discursos políticos em torno desta marca positiva da história recente da Alemanha. No entanto, infelizmente, a plena reunificaςão do país se é que vai existir vai demorar ainda outros tantos 20 anos. Desejo realmente que nestes próximos anos todos os tabus entre “Ossis” e “Wessis”, os quais foram se cristalizando ao longo dos 40 anos de divisão do país, sejam removidos do contexto nacional.

Através de um balanςo geral pode-se constatar que a parte oriental ainda encontra-se em desvantagem com relaςão ao ocidente. O desenvolvimento ecônomico da parte leste, infelizmente, não atingiu o índice esperado – senão a média – apesar dos 2 trilhões de euros que  fluíram do ocidente para o oriente. “Pode-se constatar facilmente o glamour e encanto das cidades que localizam-se no leste, mas o crescimento econômico deixa a desejar.  O processo de recuperaςão da economia desenrola-se em lesma-tempo” – afirmou Hans-Werner Sinn ( Presidente do Ifo).

A diferenςa quanto aos salários também ainda encontra-se evidente. No oriente os salários brutos encontram-se 17% abaixo da escala ocidental. Segundo os entendidos, na RDA (República Democrática Alemã) raramente os trabalhadores eram pagos a partir de tarifas. Assim a “cultura de tarifas”, existente há dédadas no ocidente, ainda não se firmou no oriente.

Porém há também boas notícias – a produtividade na indústria no oriente está incontestavelmente melhor. Em termos de valores os estados do leste apresentam números acima da média obtida na Franςa e Inglaterra (Ifo). Como bastante positivo também é o fato que grande parte dos alemães vêem a reunificação do país como positiva, mesmo que não gostem de admitir isto.

Eu não posso imaginar duas Alemanhas e estou convicta de que os alemães têm mais é que comemorar a reunificaςão do próprio país do que reclamar das dificuldades e desafios que a mesma ainda representa.

Beijos.

Tags: , , ,

Leave a Reply

*