Ser solidário é preciso

Inocente, preciso, perigoso

Muitos altos e baixos! Confesso vivenciei estes últimos dias. Sinceramente tenho muito para compartilhar com meus leitores anônimos e nao anônimos. Fato é que me sinto super bem quando posso sentar-me aqui e escrever o que me da na telha, embora o meu objetivo principal seja de certa forma poder ajudar pessoas a responderem dentro de si mesmas questionamentos profundos ou nao. Esta é uma forma prática de retribuir um pouco  benefícios que já recebi de camaradas virtuais, de pessoas que independemente de qualquer coisa colocam em público algo que aprenderam muitas vezes a custo de grande esforco, suor e lágrimas. Nao quero ser dramática. O meu tempo para dramatismo se encerrou quando meus pais morreram. Eu nao contei os anos, mas já fazem coisa de 20 anos que nao tenho mais a chance de sonhar. Aprendi que ser prática é necessário. Aprendi que “a vida é dura para quem é mole”. Tenho que me esforcar bastante para nao transferir amargura para minhas filhas. Acho lindo quando ainda posso me embalar no romantismo e aventura das duas baixinhas. A propósito Laura vivenciou o máximo da aventura quando apresentou-se juntamente com suas doze colegas a coreografia que estudaram desde outubro do ano passado. O público foi grande. Eu fiquei tao orgulhosa que quase chorei! Ela estava tao concentrada quanto nunca e repetiu perfeitamente todos os passos pertencentes a coreografia. Sim, foi um bom momento! Muito diferente daqueles que vivenciamos na manha de domingo… Meu marido ao abrir a correspondência se deparou com outra carta de advogados de Frankfurt, que reclamavam o pagamento de direitos autorais, pois alguém aqui na nossa casa (que é dividida em 5 apartamentos) escandalosamente baixou música ilegalmente, sem a menor preocupacao sobre as consequências desde ato irresponsável – o resultado é que nós pagamos o pato. Meu marido, um tipo esperto e com muita intimidade com a rede, tomou há cerca de 3 anos  a atitude super infantil de disponibilizar a internet, através do sistema WLAN, para outros moradores da casa, sem organizar códigos específicos para os diferentes usuários. A consequência é que ele está tao transtornado que me informou hoje que ficaremos sem internet. Assim, provavelmente,  nao poderei compartilhar com tanta frequência e facilidade posts ou me comunicar via e-mails com amigos. Sobre  os últimos acontecimentos nacionais e internacionais nao tenho o tempo necessário para  escrever agora, porém duas informacoes importantes, nao posso deixar de registrar aqui – pode ser que facilite um pouco a vida de pessoas que se encontram ou podem se encontrar em uma situacao parecida a minha no momento atual:

  • Muito cuidado ao instalar o sistema WLAN. Nao o faca antes de dominar todos os detalhes técnicos. As consequências podem ser muito amargas e caras.
  • Se você está se organizando para tornar-se um profissional liberal (oficial) na Alemanha nao deixe de ler com atencao as informacoes referentes na página da Secretaria de Financas – Finanzamt . As informacoes sao esclarecedoras – sob o título  “Freiberufler” e ali também  há o formulário ( Clique em: Steuer – Vordrucke – Sonstige/Freiberufler: páginas 21-24) para a inscricao própria, a qual é necessária  para a dinâmica futura de suas atividades.
  • Nao foi muito simples, mas consegui também informacoes via telefone e pessoalmente  (depois de reclamar um pouco) – recebi ajuda no preechimento dos formulários por parte da  funcionária da secretaria, a qual  é responsável por este setor. Acho que ela sentiu pena da minha ignorância…
  • Todas as consequências da minha atitude serao ainda sentidas, mas posso afirmar com certeza que nao tenho obrigacao de apresentar um balanco das minhas “financas” como escritora ou acumular notas, a nao ser que queira qualquer reposicao do Estado para os meus “investimentos”.

No mais, ainda estou no ar (nao sei até quando) para disponibilizar outras informacoes sobre os temas que pessoalmente coletei nas últimas horas.

Beijos e cuidem-se muito!

Tags: , , , , , ,

Leave a Reply

*