Posts Tagged ‘Renânia Palatinado’

A “Porta Negra”

Terça-feira, Julho 17th, 2012

Porta Negra - 1800 anos de imponência!

é conhecida mundialmente.

Quem pergunta sobre uma construςão realmente famosa nesta região do Reno, a resposta é sempre a mesma: “A Porta Nigra” em Trier. A expressão Porta Nigra tem origem no latim e em alemão significa “Schwarzes Tor”. Esta construςão é uma velha obra dos Romanos do Ano 200. Ou seja Ela existe há mais 1800 anos e por isto é a Porta Romana mais velha em todo o território alemão. Este nome lhe foi concedido apenas na Idade Média e a explicaςão para ele dá-se em funςão do escurecimento da obra ao longo do tempo. Desde 1986 a Porta Negra pertence ao Patrimônio Mundial da Unesco. Assim a sua preservaςão é tida como importante por todos. Por isso entende-se que não seja algo realmente extraordinário que todos os anos aproximadamente quatro milhões de pessoas, provindas de diversos países,  visitem a antiga Obra Romana. A propósito quem planeja visitá-la nos próximos meses poderá constatar que atualmente também compõem o cenário histórico andaimes e outras ferramentas de trabalho, pois as pedras estão sob análise, verifica-se  se estão – depois de 1800 anos em perfeitas condiςões ou se necessitam reparos.

Traduςão – Coluna: Notícias para Crianςas – do Rhein-Hunsrück-Zeitung  número 161, em 13.07.2012

Beijos e linda semana!

Marksburg – castelo de São Marco

Domingo, Setembro 5th, 2010

Uma das fachadas internas do Marksburg

– Temos mesmo que ir para este castelo imbecil? Me perguntou hoje Victória, depois de almoçar e  ter brincado coisa de uma hora no jardim com Laura e um dos nossos vizinhos. Esta pergunta deixou claro para mim que eles tinham planos diferentes que eu.

Antes do almoço eu havia falado na cozinha: vamos hoje visitar o Marksburg– existe uma programação cultural muito interessante por lá. Como resposta de minhas filhas eu não ouvi nada, meu marido me avisou que estaria ocupado com os impostos.               Eu estava determinada a conhecer o castelo que já havia visto, mas somente de longe. Assim depois de organizar a cozinha após o almoço e ter ainda o eco da   pergunta da Vic ressoando em meus ouvidos, a qual  emitia também a opinião da irmã mais velha, eu as informei: estou indo e vocês podem ficar brincando, afinal o pai estaria em casa. Sem qualquer peso na consciência, desci sozinha para Boppard, atravessei o Reno dentro do carro (num meio de transporte muito interessante – Fähre – barcaça) e fui para Braubach, cidade para a qual o castelo foi construído com a função principal de proteção. Acredito que o mesmo tenha exercido com muita competência o seu papel, pois foi o único castelo medieval que nao sofreu desde 1117 (ano em que foi construído) nenhuma destruição.

O castelo como todos os outros localiza-se em uma posição geográfica estratégica e me permitiu hoje um show de perspectivas sobre o Reno. Está claro que sofreu alterações na sua estrutura original, mas o que hoje eu lá presenciei foi fantástico: além do espetáculo de artilharia, artistas vestidos como habitantes do castelo há 500 anos atrás, executavam atividades como se o tempo alí tivesse parado… o ferralheiro produzia tranquilamente suas ferramentas de trabalho e utensílios domésticos utilizando somente o fogo e o martelo, cozinheiras preparavam as refeicoes usando somente a energia do carvao, mulheres bordavam, teciam e  costuravam com o que há de mais rústico que eu já havia visto, cavalheiros com armaduras reluzentes ou  nao patrulhavam o espaço do castelo e alguns deles explicavam o como era estar dentro daquelas armaduras bastante pesadas e desconfortáveis, assim como a dificuldade que tinham em proteger-se e lutar trazendo aqueles aparatos de segurança….

Eu tive uma tarde muito interessante, mas estar tomando parte da rotina do castelo por algumas horas sozinha foi um pouco estranho para mim, acostumada a ter sempre Laura e Vic a tira-colo. No entanto, o mais estranho ainda foi quando cheguei em casa e Vic veio ao meio encontro perguntando: -E então, como foi?

-Lindo! Respondi eu , com muito bom humor.

Ela me disse, com uma expressão decepcionada:

-Como lindo! Sem nós?

Eu achei engraçado a preocupação da pretinha e me limitei a sorrir….

Beijos e linda semana para vocês!

Outras imagens do castelo: